Blog do Romilson Cuiabá, 20 de Abril DE 2021 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RETROSPECTIVA

Envenenamento de criança, latrocínio de padre e morte de bombeiro chocam 2016

Por 31/12/2016, 10h:07 - Atualizado: 01/01/2017, 17h:45

selo_retrospectiva2016

Várias ocorrências policiais chocaram a população mato-grossense em 2016. O ano foi bastante movimentado e, com isso, Mato Grosso foi destaque no cenário nacional. Entre os casos que mexeram com as opinião pública está o envenenamento de um achocolatado que levou uma criança de 2 anos à morte. A situação foi tão grave que deixou os consumidores da marca do produto em alerta e o governo chegou a determinar a retirada de lotes de circulação.

A criança morreu cerca de uma hora após ingerir o produto e chegou à unidade de saúde em convulsão.  A Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica) instaurou inquérito para apurar as causas e, após 8 dias, descobriu que Adônis José Negri, 61 anos, havia injetado o veneno “Era Rato” na bebida. Ele confessou que havia feito isso, pois estava cansado do Deuel Rezende Soares, 27, furtar alimentos de sua casa. Ele então teria preparado o veneno e injetado nas unidades para que o ladrão morresse ao consumir o produto. Os dois foram presos.

Ao invés de consumir os alimentos furtados, Deuel vendia. A família do menino comprou as cinco unidades de achocolatado que teria furtado da casa de Adônis. Todos moram na mesma rua no Parque Cuiabá. Adônis era foragido da Justiça por roubo.

.

padre joao paulo morto rondonopolis.jpg

Morte do padre João Paulo, Rondonópolis, chocou populares e chegou a desencadear mais violência

Outro assassinato que mexeu com o Estado e movimentou a Segurança Pública foi o homicídio do Padre João Paulo Nolli, em Rondonópolis. Três menores foram apreendidos e confessaram o crime. Depois de matar o religioso, levaram o veículo, a carteira com R$ 65 e o celular. Condenados, os menores vão se submeter à medida socioeducativa de internação por prazo indeterminado, com avaliações psicossociais a cada seis meses. As medidas socioeducativas cessam quando seus destinatários atingem 21 anos. 

Onda de violência, com morte de padre e execução de 6, altera rotina

Causou polêmica também a morte do aluno do curso de formação do Corpo de Bombeiros Rodrigo Claro, 21 anos, em 15 de novembro, após tratamento na UTI do Hospital Jardim Cuiabá. Ele ficou internado por cinco dias em coma depois de passar mal durante treinamento da corporação e queixar-se de dor de cabeça. Até hoje não foi liberado laudo sobre o que ocasionou a morte, por falta de assinatura. O treinamento foi realizado na lagoa Trevisan, na Capital.

Após o caso, foi aberto um inquérito para investigar as circunstâncias. A tenente Izadora Ledur de Souza, responsável pelo treinamento, e o tenente coronel Revelis negaram que tenham ocorrido perseguições durante o curso de formação e também alegaram que não ocorreram excessos.

O relato deles contradiz os depoimentos de alunos que afirmam, com detalhes, como a tenente Izadora supostamente agiu na prova. “Nisso veio a tenente (Izadora) e deu uns caldos nele, e quando eu via, tentava puxar ele para cima. A tenente estava em cima dele, pelas costas, para tentar afogar o Claro”, disse um deles. O próprio Rodrigo antes do treinamento enviou mensagem para a mãe dizendo estar com medo da tenente.

Pelo menos 17 pessoas já foram ouvidas pela Corregedoria do Corpo de Bombeiros, entre elas os pais de Rodrigo, os três alunos que o tiraram da água, e a tenente Izadora Ledur. A previsão era de que o inquérito policial fosse concluído em 20 de dezembro, mas o prazo foi prorrogado para janeiro de 2017. Já a investigação paralela da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deve ser concluída até fevereiro.

Facebook

rodrigo.jpg

Morte de Rodrigo Claro após treinamento do Corpo de Bombeiro abriu debate sobre método do curso

Postar um novo comentário

INFIDELIDADE PARTIDÁRIA

Pra se salvar, Cattani cita BO, arrola 6 testemunhas e quer ação extinta

Por 19/04/2021, 18h:48 - Atualizado: 09h atrás

gilberto cattani 680

Em sua contestação ao pedido de cassação do mandato por infidelidade partidária, o recém-empossado deputado Gilberto Cattani alega que o suplente Emilio Populo, que pleiteia a cadeira, ajuizou ação antes do prazo estabelecido, o que contraria a norma eleitoral.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Jorge | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 19h32
    4
    0

    Vou torcer para ele se candidatar.vamos livrar desse q só nós faz vergonha. Quero também q o barbudo tente se reeleger, terrenos dois a menos. Foi o que aconteceu com o deputado do mikei graças a Deus

RUMO AO SENADO

Só apoio de Bolsonaro não elege Medeiros

Por 19/04/2021, 14h:20 - Atualizado: 19/04/2021, 14h:22

jos� medeiros 680

Num Estado em que a principal engrenagem que puxa a economia é o agronegócio, apenas o apoio político de Bolsonaro não será suficiente para eleger José Medeiros senador nas urnas do próximo ano, mesmo com boa parte do eleitorado considerado conservador e inclinado às ideologias de direita.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • SEBASTIÃO BENILDO RCOHA | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 20h30
    6
    2

    Não é todo dia que acefalia substitui cerebro pensante e estrutura. fALA BOBAGEM DEMAIS, NÃO TEM PROJETO NEM PROPOSTA PRA SOCIEDADE. BABA OVO NÃO CRIA IMGAGEM PROPRIA.

  • Citizenship | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 19h48
    3
    1

    A regra de proibição de coligações partidárias em eleições parlamentares produz efeitos interessantes. Deputado federal de um partido pequeno parece vislumbrar um cenário de não reeleição e então discute uma candidatura majoritária, a senador. Será que este é o motivo?

  • Moisés | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 19h16
    1
    7

    Sempre desmerecendo o deputado federal José Medeiros, medem ele pelo que ele tem financeiramente e não pelo que ele é. Erraram feio quando ele saiu candidato a deputado federal, falavam que ele não se elegeria, se fosse eleito seria porque seria puxado e, Medeiros foi eleito e segundo mais votado no estado, Medeiros tem serviço prestado ao estado de Mato Grosso e aos municípios e não se misturou a grupos de políticos que tem práticas não republicanas! Medeiros tem todas credenciais para disputar o cargo de senador ou governador em 2022 sim!

RUMO À ASSEMBLEIA

Principais pré-candidatos a deputado pelo Araguaia saiba

Por 19/04/2021, 07h:19 - Atualizado: 19/04/2021, 09h:07

baiano filho 680

A região do Araguaia, com 35 municípios e cerca de 300 mil eleitores e que hoje só tem um representante entre 24 deputados, o médico Eugênio de Paiva, de Água Boa, já contabiliza ao menos 15 pretensos candidatos à Assembleia.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Regina Mendes | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 13h24
    1
    0

    O Engenheiro Nakamoto vai ter muitos apoios nesta região, mesmo sendo de outra!

  • Gonçalves | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 11h35
    1
    10

    Eu sou de São Félix do Araguaia e faço política em Luciara, Santa Terezinha, Vila Rica e outros Município e esses nomes são fracos e com pouca chance de serem eleitos, por isso o Grupo do DEM prefere votar no ex Governador Júlio Campos que será Deputado Estadual e será eleito e não em alguém que não tem chance de ganhar. Nos vamos de Júlio 2525.

  • Araguaia | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 09h11
    10
    0

    Nenhum merece ser eleito são todos farinha do mesmo saco, sou do araguaia digo e afirmo que todos os deputados que sairá da região envergonhou nossa gente, se pensarmos bem não devemos eleger ninguém dessa turma. Eles São eleitos para representar o governo e não o povo.

REPASSES FEDERAIS

Bolsonaro cita verbas "robustas" para MT; senador pede informações

Por 18/04/2021, 14h:39 - Atualizado: 18/04/2021, 14h:39

jair bolsonaro 680

O Governo Bolsonaro, que ainda não abriu o orçamento deste ano, tem feito propaganda de números robustos de repasses em 2020 para Mato Grosso.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Pedrão | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 16h58
    2
    0

    É impressionante que expressiva parcela de evangélicos esteja "fechada com bolsonaro". Como acendem uma vela a Deus e outra ao diabo? O cabra já deu mostras, inúmeras vezes, de que não veio pra compor, mas para segregar. Só governa (sic) para sua base, e suas políticas principais são voltadas para a extinção das minorias - e de todos a quem elegeu como inimigos. Como o crente "é de Deus" e apoia um troço desses??

  • Jorge | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 11h07
    2
    0

    Diva, ignorância também tem limites. Lembrando que, segundo o teu mito, você nasceu de uma fraquejada. Não é que ele tem razão? Pelo teu comentário, você está com capim no lugar do cérebro.

  • rico | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 10h08
    5
    1

    Aqui na VG o dinheiro foi gasto nas pracinhas, na Orla do Porto , Parque Berneck e eleição

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Cáceres gasta quase R$ 500 mil na compra de 5.460 cestas básicas

Por 18/04/2021, 07h:58 - Atualizado: 18/04/2021, 08h:03

fabiola campos caceres 680

A prefeitura de Cáceres, sob Eliene Liberato, vai comprar 5.460 cestas básicas para distribuir gratuitamente a famílias em vulnerabilidade socioeconômica neste período de pandemia.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Pedrão | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 17h29
    0
    0

    Ô dona Sônia Campos, não fossem as (poucas) políticas adotadas pelo prefeito anterior, teríamos um número de mortos muito mais assustador. As parcas medidas restritivas atrapalharam os negócios, mas pouparam vidas. A economia só vai reagir após a vacina, coisa que o seu presidente ainda não aceitou.

  • Sandra Furlan | Domingo, 18 de Abril de 2021, 19h40
    2
    0

    Qual é a estratégia do ser,ou melhor ,qual foi a estratégia no início da pandemia,acorda povo.

  • Victor | Domingo, 18 de Abril de 2021, 18h12
    4
    1

    Se não fosse a PM e o Rotary com suas ações sociais a população estaria passando fome.

MODAL DE TRANSPORTE

A luta ignorada de Vuolo pra ressuscitar VLT

Por 17/04/2021, 14h:07 - Atualizado: 17/04/2021, 14h:09

vicente vuolo 680

Mesmo com a decisão oficial do governador Mauro Mendes de enterrar de vez a ideia de retomar as obras do VLT e, sim, de implantar o BRT na Região Metropolitana, o servidor do Senado, Vicente Vuolo, segue na luta incansável, desgastante e isolada de ressuscitar o tal metrô de superfície.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Hernan Escudero | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 09h51
    1
    0

    Discordo q esteja sendo ignorado!, pois muitos de nos cuiabanos e varzeagrandenses! Estamos tda aguardando o posicionamento do MpF e a da Justica federal

  • Hernan Escudero | Domingo, 18 de Abril de 2021, 20h59
    1
    0

    Discordo q esteja sendo ignorado!, pois muitos de nos cuiabanos e varzeagrandenses! Estamos tda aguardando o posicionamento do MpF e a da Justica federal

  • João Vicente Latorraca | Domingo, 18 de Abril de 2021, 16h16
    1
    1

    A decisão do governador não teve e nunca terá respaldo técnico. Se tivesse, a viabilidade do VLT estaria estampada. Ele sabe disso. Isso é fortemente sustentado pelo fato dele correr do debate. Assume uma postura autoritária para tentar provar a eficácia de suas decisões. Não é difícil imaginar os motivos para ele querer o BRT. Tirem suas conclusões. Parabéns Vicente, sua luta não será em vão. Força 💪

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2695