Blog do Romilson Cuiabá, 20 de Abril DE 2021 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

34 prefeitos de MT conseguem se reeleger; caciques são derrotados em cidades-polo

Por 30/12/2016, 09h:49 - Atualizado: 01/01/2017, 21h:50

selo_retrospectiva2016

Do total de 141 municípios de Mato Grosso, em 34 os atuais prefeitos conseguiram se reeleger para o próximo mandato. O número equivale a uma manutenção de 24,1% dos chefes dos Executivos municipais. No entanto, nas principais cidades pólos, a situação ficou dividida.

Em Lucas do Rio Verde, por exemplo, foi onde ocorreu uma das grandes surpresas. Otaviano Pivetta (PSB), que buscava a reeleição, foi derrotado pelo produtor rural Luiz Binotti (PSD), aliado do vice-governador Carlos Fávaro (PSD). Impugnado, Pivetta chegou a atingir 49,58% dos votos, correspondentes a 14,1 mil eleitores. Binotti, por sua vez, obteve nas urnas 14,4 mil votos.

Já em Rondonópolis, o deputado estadual Zé do Pátio (Solidariedade), praticamente sozinho e em uma campanha franciscana, derrotou grupos de caciques como Carlos Bezerra (PMDB) e Wellington Fagundes (PR), Blairo Maggi (PP) e Adilton Sachetti (PSB), que apoiavam as candidaturas do prefeito Percival Muniz (PPS) e Rogério Salles (PSDB). O parlamentar recebeu mais de 39,3 mil votos para administrar o terceiro maior colégio eleitoral do Estado pelos próximos quatro anos.

.

pivetta_percival.jpg

 A derrota de Otaviano Pivetta e Percival Muniz nas urnas foi uma surpresa no pleito eleitoral de 2016

Em Sorriso, o candidato do PSDB, Ari Lafin, foi o vencedor na corrida eleitoral para prefeito. Com pouco mais de 21 mil votos, o que corresponde a 54,14% do eleitorado, ele derrotou Dilceu Rossato (PSB), que buscava a reeleição, mas obteve 17,5 mil votos, equivalente a 45,23% do total. Lafin contou com o apoio do deputado estadual Zé Domingos Fraga (PSD) e do governador Pedro Taques.

Por outro lado, nas cidades de Barra do Garças e Tangará da Serra não houve surpresas e os atuais prefeitos conquistaram a reeleição. Em Barra, Roberto Farias (PMDB) foi reeleito com 72,3% dos votos. Já em Tangará, mesmo sob forte desgaste, Fábio Junqueira (PMDB) retomou o poder com 39,2% dos votos apurados.

Embates judiciais

Uma das cidades onde o cenário ainda não está definido é Primavera do Leste. Lá, Getúlio Viana (PR), que ficou com 64,18% dos votos, foi considerado inelegível em razão da rejeição das contas pela Câmara de Primavera e por uma condenação de improbidade administrativa, proferida pelo Tribunal de Justiça. O problema é que a nova legislação determina que se o candidato indeferido obtiver mais de 50% dos votos, uma nova eleição deve ser realizada. Enquanto a situação não é resolvida, as articulações para a escolha do novo presidente da Câmara e, consequentemente, novo gestor do município, ganham força.

Três brigam pela presidência da Câmara de olho no comando tampão de Primavera

Já em Mirassol D'Oeste, o então candidato Elias Leal (PSD) foi o mais votado, mas foi indeferido e está com recurso. Elias recebeu 7.830 votos, o que representa 56,13% do eleitorado. No sistema do TRE, aparece como eleito Dr. Jeferson (PSDB), que conseguiu 6.121 votos, mas não pode assumir em razão do baixo percentual atingido. Assim, se Elias não conseguir reverter a situação, haverá nova eleição na cidade.

A mesma situação ocorre em Alto Taquari, onde deve ser feito novo pleito. Isso porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou o recurso de candidatura do prefeito eleito de Alto Taquari, Lairto Sperandio (DEM). Há imbróglio também em Conquista D'Oeste que teve dois candidatos a prefeito impugnados - Walmir Guse (PSDB) e Fabio Herbert (PPS). 

Em Torixoréu, a prefeita eleita, Inês Moraes Mesquita Coelho, e o vice-prefeito eleito, Ademilson Pereira de Queiroz, precisaram recorrer ao TRE para garantir, por meio de medida cautelar, o direito de ser diplomada. Embora tenha sido vencedora do pleito, ela não pode comemorar a vitória pelo fato do seu registro ter sido indeferido pelo juiz Wagner Plaza sob alegação de que o marido da candidata, o ex-prefeito Odoni Coelho deveria ter se afastado do cargo seis meses antes das eleições.

Quatro cidades não terão posse de prefeito dia 1º

Mulheres

Neste pleito, esposas de vários políticos de carreira resolveram se testar nas urnas como forma de ampliar o espaço político ou manter o poder. Das 15 mulheres que tomam posse em janeiro como prefeitas, quatro são esposas de ex-prefeitos. Entre elas está a ex-parlamentar Luciane Bezerra, eleita em Juara, esposa do deputado estadual Oscar Bezerra (PSB).

Outras 10 políticas que têm os maridos na lista de ex-administradores tentaram o teste nas urnas, mas foram reprovadas, inclusive, três que já exercem mandato de chefes do Executivo, sendo elas Jane Rocha (PSD) e as tucanas Rose Nervi (Cotriguaçu) e Marlise Moraes (Comodoro).

10 esposas de ex-prefeitos são derrotadas

Postar um novo comentário

INFIDELIDADE PARTIDÁRIA

Pra se salvar, Cattani cita BO, arrola 6 testemunhas e quer ação extinta

Por 19/04/2021, 18h:48 - Atualizado: 09h atrás

gilberto cattani 680

Em sua contestação ao pedido de cassação do mandato por infidelidade partidária, o recém-empossado deputado Gilberto Cattani alega que o suplente Emilio Populo, que pleiteia a cadeira, ajuizou ação antes do prazo estabelecido, o que contraria a norma eleitoral.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Jorge | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 19h32
    4
    0

    Vou torcer para ele se candidatar.vamos livrar desse q só nós faz vergonha. Quero também q o barbudo tente se reeleger, terrenos dois a menos. Foi o que aconteceu com o deputado do mikei graças a Deus

RUMO AO SENADO

Só apoio de Bolsonaro não elege Medeiros

Por 19/04/2021, 14h:20 - Atualizado: 19/04/2021, 14h:22

jos� medeiros 680

Num Estado em que a principal engrenagem que puxa a economia é o agronegócio, apenas o apoio político de Bolsonaro não será suficiente para eleger José Medeiros senador nas urnas do próximo ano, mesmo com boa parte do eleitorado considerado conservador e inclinado às ideologias de direita.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • SEBASTIÃO BENILDO RCOHA | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 20h30
    6
    2

    Não é todo dia que acefalia substitui cerebro pensante e estrutura. fALA BOBAGEM DEMAIS, NÃO TEM PROJETO NEM PROPOSTA PRA SOCIEDADE. BABA OVO NÃO CRIA IMGAGEM PROPRIA.

  • Citizenship | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 19h48
    3
    1

    A regra de proibição de coligações partidárias em eleições parlamentares produz efeitos interessantes. Deputado federal de um partido pequeno parece vislumbrar um cenário de não reeleição e então discute uma candidatura majoritária, a senador. Será que este é o motivo?

  • Moisés | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 19h16
    1
    7

    Sempre desmerecendo o deputado federal José Medeiros, medem ele pelo que ele tem financeiramente e não pelo que ele é. Erraram feio quando ele saiu candidato a deputado federal, falavam que ele não se elegeria, se fosse eleito seria porque seria puxado e, Medeiros foi eleito e segundo mais votado no estado, Medeiros tem serviço prestado ao estado de Mato Grosso e aos municípios e não se misturou a grupos de políticos que tem práticas não republicanas! Medeiros tem todas credenciais para disputar o cargo de senador ou governador em 2022 sim!

RUMO À ASSEMBLEIA

Principais pré-candidatos a deputado pelo Araguaia saiba

Por 19/04/2021, 07h:19 - Atualizado: 19/04/2021, 09h:07

baiano filho 680

A região do Araguaia, com 35 municípios e cerca de 300 mil eleitores e que hoje só tem um representante entre 24 deputados, o médico Eugênio de Paiva, de Água Boa, já contabiliza ao menos 15 pretensos candidatos à Assembleia.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Regina Mendes | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 13h24
    1
    0

    O Engenheiro Nakamoto vai ter muitos apoios nesta região, mesmo sendo de outra!

  • Gonçalves | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 11h35
    1
    10

    Eu sou de São Félix do Araguaia e faço política em Luciara, Santa Terezinha, Vila Rica e outros Município e esses nomes são fracos e com pouca chance de serem eleitos, por isso o Grupo do DEM prefere votar no ex Governador Júlio Campos que será Deputado Estadual e será eleito e não em alguém que não tem chance de ganhar. Nos vamos de Júlio 2525.

  • Araguaia | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 09h11
    10
    0

    Nenhum merece ser eleito são todos farinha do mesmo saco, sou do araguaia digo e afirmo que todos os deputados que sairá da região envergonhou nossa gente, se pensarmos bem não devemos eleger ninguém dessa turma. Eles São eleitos para representar o governo e não o povo.

REPASSES FEDERAIS

Bolsonaro cita verbas "robustas" para MT; senador pede informações

Por 18/04/2021, 14h:39 - Atualizado: 18/04/2021, 14h:39

jair bolsonaro 680

O Governo Bolsonaro, que ainda não abriu o orçamento deste ano, tem feito propaganda de números robustos de repasses em 2020 para Mato Grosso.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Pedrão | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 16h58
    2
    0

    É impressionante que expressiva parcela de evangélicos esteja "fechada com bolsonaro". Como acendem uma vela a Deus e outra ao diabo? O cabra já deu mostras, inúmeras vezes, de que não veio pra compor, mas para segregar. Só governa (sic) para sua base, e suas políticas principais são voltadas para a extinção das minorias - e de todos a quem elegeu como inimigos. Como o crente "é de Deus" e apoia um troço desses??

  • Jorge | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 11h07
    2
    0

    Diva, ignorância também tem limites. Lembrando que, segundo o teu mito, você nasceu de uma fraquejada. Não é que ele tem razão? Pelo teu comentário, você está com capim no lugar do cérebro.

  • rico | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 10h08
    5
    1

    Aqui na VG o dinheiro foi gasto nas pracinhas, na Orla do Porto , Parque Berneck e eleição

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Cáceres gasta quase R$ 500 mil na compra de 5.460 cestas básicas

Por 18/04/2021, 07h:58 - Atualizado: 18/04/2021, 08h:03

fabiola campos caceres 680

A prefeitura de Cáceres, sob Eliene Liberato, vai comprar 5.460 cestas básicas para distribuir gratuitamente a famílias em vulnerabilidade socioeconômica neste período de pandemia.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Pedrão | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 17h29
    0
    0

    Ô dona Sônia Campos, não fossem as (poucas) políticas adotadas pelo prefeito anterior, teríamos um número de mortos muito mais assustador. As parcas medidas restritivas atrapalharam os negócios, mas pouparam vidas. A economia só vai reagir após a vacina, coisa que o seu presidente ainda não aceitou.

  • Sandra Furlan | Domingo, 18 de Abril de 2021, 19h40
    2
    0

    Qual é a estratégia do ser,ou melhor ,qual foi a estratégia no início da pandemia,acorda povo.

  • Victor | Domingo, 18 de Abril de 2021, 18h12
    4
    1

    Se não fosse a PM e o Rotary com suas ações sociais a população estaria passando fome.

MODAL DE TRANSPORTE

A luta ignorada de Vuolo pra ressuscitar VLT

Por 17/04/2021, 14h:07 - Atualizado: 17/04/2021, 14h:09

vicente vuolo 680

Mesmo com a decisão oficial do governador Mauro Mendes de enterrar de vez a ideia de retomar as obras do VLT e, sim, de implantar o BRT na Região Metropolitana, o servidor do Senado, Vicente Vuolo, segue na luta incansável, desgastante e isolada de ressuscitar o tal metrô de superfície.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Hernan Escudero | Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021, 09h51
    1
    0

    Discordo q esteja sendo ignorado!, pois muitos de nos cuiabanos e varzeagrandenses! Estamos tda aguardando o posicionamento do MpF e a da Justica federal

  • Hernan Escudero | Domingo, 18 de Abril de 2021, 20h59
    1
    0

    Discordo q esteja sendo ignorado!, pois muitos de nos cuiabanos e varzeagrandenses! Estamos tda aguardando o posicionamento do MpF e a da Justica federal

  • João Vicente Latorraca | Domingo, 18 de Abril de 2021, 16h16
    1
    1

    A decisão do governador não teve e nunca terá respaldo técnico. Se tivesse, a viabilidade do VLT estaria estampada. Ele sabe disso. Isso é fortemente sustentado pelo fato dele correr do debate. Assume uma postura autoritária para tentar provar a eficácia de suas decisões. Não é difícil imaginar os motivos para ele querer o BRT. Tirem suas conclusões. Parabéns Vicente, sua luta não será em vão. Força 💪

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2695