Arte e Cultura

Domingo, 15 de Março de 2020, 08h:00 | Atualizado: 15/03/2020, 18h:20

Livro de servidora quebra tabus e fala sobre maternidade sem romance - fotos

Em pleno dia das mães, em 2012, a servidora Ligia Maciel, 36 anos, teve a ideia de iniciar um blog sobre sua primeira experiência materna. Na primeira gestação, ela ainda seguia cheia de inseguranças e dúvidas, além disso, morava longe da família. Por isso, a escrita, por meio de um blog, permitia que a família acompanhasse detalhes da sua rotina e se sentisse mais “perto”, com notícias suas e do bebê. 

Arquivo pessoal

Família posa em frente porta de escolinha que Lígia estudou quando era criança

Família posa na frente porta de escolinha que Lígia estudou quando era criança, hoje é mãe de 2 crianças

A primeira publicação da escritora foi digital, feita pelo E-book no site Amazon. O título da vez foi bastante provocativo “Como Ser Uma Mãe Foda”, que funcionou como um desabafo e também uma série de dicas para mães de primeira viagem. “O que percebo é que muitas das obras direcionadas às mães são cheios de regras, mas estes não são livros de aconchego”, confessa.

Ligia disse no plural porque, além de aguardar a primeira versão impressa de seu livro digital, ela também lançou a segunda obra, mas desta vez com uma coletânea de crônicas.

Os textos, em sua maioria, são bem humorados e todos eles se tratam de relatos da vida real. A autora guarda essas crônicas desde a primeira gestação e, quando percebeu, já havia uma porção de relatos para serem divididos. Foram reunidos em “Cronicamente Mãe”.

As crônicas são sobre fatos inusitados, mas que facilmente qualquer mãe pode se identificar, mas não se restringem apenas ao público feminino. Pais também costumam se identificar com os relatos ou lembram de situações envolvendo as mães. “As crônicas são um exercício de declaração de amor que fiz aos meus filhos. Desde adolescente, sou apaixonada por literatura e também escolhi escrever crônicas porque é um dos estilos que mais consumo, pois permitem leituras pausadas e isso favorece meu público”, acredita.

Segundo Lígia, tudo foi feito com muito carinho porque também se trata da realização de um sonho. “Contratei uma ilustradora, é um diferencial, com leitura rápida e não para ficar na cabeceira por tempos. Ele (livro) indaga que tipo de mãe você quer ser, e é o tipo que você quiser”, conclui. 

Galeria: Cronicamente Mãe

Por tratar de maternidade não romanciada, vivida de forma irreal e inatingível, para encorajar mães reais, é também uma literatura que quebra de tabus. Para quem quiser conferir a primeira obra da autora, basta acessar o link aqui, o segundo livro foi lançado neste mês. Confira uma das crônicas na íntegra:

Eu queria te dizer que amamentar consiste em uma mãe muito calma, com a cara da plenitude na “feice”, segurando sem esforço um bebê que suga com tranquilidade enquanto trocam olhares de amor.

Às vezes é desse jeitinho. Tipo eu toda poderosa nessa foto.

Mas, em muitas outras ocasiões, a cena é outra.

O neném da cena ainda tira a cabeça "pra respirar" e ri na cara da mãe, a quem só resta a opção de sorrir de volta...

Trecho da crônica

Às vezes temos um bebê chorando na cadeirinha e a gente tem que puxar o seio para fora da camiseta e amamentar no estacionamento mesmo.

Tem aquele dia em que a gente conseguiu sair de casa por uma hora para fazer alguma coisa e, na volta, já ouve os berros antes mesmo de abrir a porta de casa, e oferece o seio sem nem tomar banho...

A gente também toma banho correndo, com trilha sonora de choro e gritinhos, e ainda de toalha, já tem que sentar na cama para amamentar um neném que, obviamente, já está vermelho e esperneante.

Tem também as madrugadas em que a gente tenta acomodar um bebê sonolento no colo e se manter acordada. De repente, um "quentinho" vai transbordando de tal maneira que se torna inevitável trocar a fralda, o pijama, a coberta...

Fora os dias exaustivos em que a gente luta para oferecer o seio a um bebê que se acha o nadador dos 50 metros livre, batendo bracinhos e perninhas no melhor estilo crawl. Detalhe: o neném da cena ainda tira a cabeça "pra respirar" e ri na cara da mãe, a quem só resta a opção de sorrir de volta...

Cada uma de nós sabe a dor e a delícia que é o amamentar.

No começo dói. Até que a gente entra em sintonia. Eu aprendo a amamentar, e ele aprende a mamar. Para cada filho, um novo aprendizado. Não é porque sou mãe de dois que vai ser suave.

Depois, o chamego. A confiança. Só de estar no meu colo o choro se acalma. Ele sabe que pode contar comigo. O seio não só alimenta. Acalma. Conecta.

E mesmo quem não conseguiu amamentar, ou que conseguiu por pouco tempo: você merece todo apoio por ter tentado! É difícil mesmo. São muitas coisas para coordenar. É muita pressão para “voltar ao normal”. É muito palpite e pouca ajuda.

Mas o mais importante é que a conexão entre filho e mãe vai se estabelecer. É só a gente permitir.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

Joelson e as traições política e familiar

joelson 400   Dos 23 vereadores pela Capital que vão à reeleição, o que mais deve enfrentar dificuldades para obter êxito nas urnas é o sargento Joelson (foto), que aproveitou a janela de março e trocou o PSC pelo Solidariedade. Primeiro, por causa da atuação pífia. Trata-se de um...

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.