Arte e Cultura

Domingo, 03 de Novembro de 2019, 08h:33 | Atualizado: 03/11/2019, 08h:33

Pixé retoma rotina revisteira na literatura e evidencia bom momento das artes

Imagem divulgação

Edi�es de revista revelam estilos diversos de escritores e artistas

Edições da revista revelam estilos diversos de escritores e artistas, ela alcança público do Brasil e tem surpreendido

Sem a pretensão de ser regionalista, mesmo com o nome de um doce cuiabano. Quem sabe isso seja mais provocativo do que uma marca ou propaganda local, quando atinge outros territórios. Na ausência da paranóia, que dispensa a ajuda de um mapa para delimitar um espaço de começo, meio e fim de suas ideias - a Revista Pixé retoma a rotina revisteira na literatura e evidencia um bom momento nas artes, não apenas com artistas de Mato Grosso, mas do Brasil e mundo. “Vai aparecer nas nossas linhas ou entrelinhas, não é o aspecto que considero mais relevante. A revista Pixé é feita aqui, organizada aqui e produzida aqui, mas ela não é uma revista mato-grossense”, defende o escritor Eduardo Mahon, idealizador do projeto.

Para Mahon, Mato Grosso vive um ótimo momento nas artes, inclusive, com inúmeros escritores e críticos. Boa parte deles já foram exaltados na revista, que já lançou oito edições. Pelo que tudo indica, as publicações vão de vento em popa - estão previstas mais dez. 

Arquivo pessoal

Edi�es s�o comemoradas com reuni�o de envolvidos

Escritores e artistas comemoram edições e lançamentos da Revista Pixé 

O que costura os literatos de MT são as revistas

Ao explicar como surgiu a ideia de criar a Pixé, Eduardo conta que, em um momento de reflexão de seus estudos de pós-graduação, notou que o ponto comum que “costura” os escritores de Mato Grosso são as revistas.

No decorrer da história, são inúmeras as publicações que documentam obras relevantes. O escritor frisa as que partem desde os anos 80 - recorte que Mahon se aprofunda. 

A revista Pixé é feita aqui, organizada aqui e produzida aqui, mas ela não é uma revista mato-grossense

Eduardo Mahon

Entre elas, menciona uma linha do tempo que parte desde a Sarã, uma revista vanguardista criada no começo dos anos 50 por Rubens de Mendonça e Wlademir Dias Pino e segue até as mais recentes, nos anos 90, como a Revista Vôte ou também a famosa Borboletras. Todas elas seguiram, na verdade, como coletivos de autores.

Portal entre o digital e o impresso

Muito se discute sobre a possível disputa entre os meios digitais e o impresso, mas isso não perturba quem contribui com a Pixé. Para Mahon, a revista consegue passear entre os dois meios, mas alcança um público grande nas redes sociais – e, com isso, atinge níveis cada vez maiores de leitores. “Estamos vivendo um momento onde nossa principal plataforma de comunicação não é mais o meio impresso. A gente tem o site, mas ele não é o principal atrativo. O fizemos para linkar com a rede social”, descreve. 

Arquivo pessoal

Envolvidos e apoiadores da Revista Pix� posam para foto

Edições da revista revelam os estilos diversos de escritores e artistas

O escritor acredita que a comunicação se dá de uma forma muito rápida nas redes sociais e, por isso, o material precisa ser atrativo. “Foi daí que veio a ideia de somar as artes plásticas, de uma maneira geral, com o texto literário”, revela.

Período fértil de artistas e escritores

Além de reavivar a alma das revistas literárias, o momento é oportuno porque as editoras acessibilizam os trabalhos e o público escritor, assim como os leitores estão ligados às universidades públicas do Estado (Unemat e UFMT).

Para o idealizador, as dezenas de campus espalhados por Mato Grosso também possibilitam que escritores de um canto ou de outro rodem mais do que fariam com suas publicações isoladas, sem ser de forma conjunta, que é o que a Pixé propõe. 

Arquivo pessoal

Eduardo Mahon � escritor e imortal da Academia Mato-grossense de Letras

Eduardo Mahon é escritor e imortal da Academia Mato-Grossense de Letras - conta impressões que teve na pesquisa

O escritor e advogado endossa ainda críticas aos governos, sejam eles federais, estaduais ou municipais – quando se trata de incentivo à literatura. “Não podemos esperar nada. O máximo que eles querem não é formar leitores, mas eleitores. Não é uma grande surpresa a falta de incentivo até o atual instante”, desabafa.

Repercussão de conteúdo

A revista trabalhou com mais de 50 escritores e dez artistas plásticos até o momento. A edição mais recente, a oitava, é com a arte da sensível e instintiva Vitória Basaia. E, para Mahon, isso é motivo de comemoração, pois a Pixé ultrapassa fronteiras geográficas para acolher escritores e artistas de todo país.

Agora, para abril do ano que vem, a revista também conta com a colaboração da Secel para publicar um volume único e com as edições dos 12 primeiros meses. Haverá também uma amostragem de 100 escritores e mais de 16 artistas, o que ele define como um marco inédito na produção cultural mato-grossense e nacional. 

Não nos colocamos como periferia, mas como centro de produção cultural do Brasil

Eduardo Mahon

Para o próximo ano, o escritor ousa um pouco mais pois - além de trabalhar com artistas e escritores, que não são tão visados pelas grandes editoras – ele revela que fará uma edição da revista só com artistas negros e outra só com mulheres.

A só com negros, sem muito mistério, logo conta que será ilustrada pelo cabo-verdiano Adílio Felsing, também conhecido pela sua representatividade, e que hoje reside em Hamburgo, na Alemanha.

Já a edição só com mulheres, que será lançada ainda em dezembro deste ano, é comandada pelo Coletivo de Autoras Mato-Grossenses Maria Taquara. A repercussão cresce, assim como os que contribuem para o conteúdo de cada edição. “Não nos colocamos como periferia, mas como centro de produção cultural do Brasil”, finaliza.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Folha em dia e previsão do 13º dia 20

mauro mendes 400 curtinha   É possível que no dia 20 o governo estadual consiga pagar integralmente o décimo-terceiro dos cerca de 100 mil servidores. Ao anunciar que a folha de novembro será paga na próxima terça (10), em única parcela, pela primeira vez no ano, o governador Mauro destacou que...

Cidinho é o que mais agrega ao Senado

cidinho 400 curtinha   Depois de Blairo Maggi, o nome do empresário e ex-senador Cidinho Santos (foto) seria hoje o que mais agregaria a classe política e o agronegócio em torno de uma candidatura ao Senado numa eventual eleição suplementar. Conta com simpatia do senador Jayme Campos e do governador Mauro Mendes,...

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.