Esporte e Lazer

Sexta-Feira, 27 de Julho de 2018, 08h:41 | Atualizado: 27/07/2018, 15h:21

Rotam Extreme

Loucos por emoção, cadeirantes rompem barreiras com determinação - veja vídeo

Arquivo pessoal

Rotam Extreme cadeirantes Leonardo Alves

Empresário, atleta, cadeirante Leonardo Alves com participantes da 3ª Rotam Extreme que vibram a cada etapa

Eu estou com um medo enorme de cair, mas suponho que a única coisa a fazer é experimentar. Assim, suba nas minhas costas e vamos tentar. O diálogo é retirado de “O mágico de Oz”, e quem fala é o Leão Covarde.

Na trama do clássico, ele mostra que, apesar de seus receios e a contradição do nome que lhe foi dado, enfrenta os desafios com muita garra. Alguns atletas demonstram a mesma capacidade de superação, enquanto a maioria das pessoas desconhece a capacidade, coragem e força de vontade dentro de seus corações. Mais do que atletas, eles são radicais, aventureiros e cadeirantes.

Exemplo disso é a contadora Larissa Pereira, de 32 anos. A jovem foi uma das participantes da Corrida Rotam Extreme, que aconteceu neste mês em Cuiabá. No evento, foram 5 km com 29 obstáculos e seu maior desafio foi escalar os muros. “Como não temos a perna para dar apoio, então todo esforço é no braço. Tínhamos ajuda dos voluntários, mas a superação era minha, para carregar todo meu corpo”, lembra.

Arquivo pessoal

cadeirante Larissa Pereira - Rotam extreme

Larissa Pereira, com professor de Muay Thai,  se considera uma pessoa que vive e aproveita a vida

Além do muro mencionado por Larissa, houve barreira de fogo, trilha e barreira de pneus, rampa inclinada, parede de madeira, salto, rastejo no cavalete, buraco de lama, pirâmide de terra, arrasto de peso, carregamento de peso, tela de rastejo e buraco de gelo. Para a atleta, a cadeira não impede de se fazer as coisas mais loucas, mas qualquer participante precisa se preparar.

“Eu precisava me preparar fisicamente já que a corrida exige muito esforço. Eu amei participar, foi desafiador. Superar cada obstáculo foi emocionante”, enfatiza.

Essa, nem de longe foi a primeira aventura de Larissa. Ela já pulou de parapente, bungee jump, escalou, fez trilhas e outras corridas com obstáculos.

“Me considero uma pessoa que vive a vida, que aproveita bem os momentos. Posso fazer de maneiras diferentes, mas vou sentir a emoção como qualquer pessoa”, relata.

Ela, que é cadeirante há 17 anos, teve um tumor na medula e ficou paraplégica após a cirurgia para a retirada do tumor. Na época, corria o risco de ficar tetraplégica, mas isso não a fez desistir de viver intensamente.

Galeria: 3ª Rotam Extreme inclusiva

O atleta e empresário Leonardo Alves, de 38 anos, participou da mesma prova que Larissa. Além de adorar adrenalina, ele tem uma vida totalmente ativa. Malha, faz corrida, faz natação, fisioterapia e ainda encontra tempo para pintar quadros.

Na corrida da Rotam, ele foi auxiliado pelo seu enfermeiro Estevão Januário. A rotina de trabalho é puxada em um negócio da família que tem uma rede de açougues em Cuiabá e interior do Estado. 

Arquivo pessoal

Rotam Extreme cadeirantes Leonardo Alves

Leonardo Alves, além de empresário e atleta, gosta de diversificar suas atividades com a pintura artística em telas

“Este evento é importante para mostrarmos aos que não acreditam na gente, que acham que não somos capazes. Cada dia que vivemos, já é uma prova de superação. Não fico só deitado em uma cama. A vida vai, além disso, pra mim”, argumenta Leonardo.

O rapaz, que é casado, também recebeu o incentivo de suas duas filhas e amigos. Ele tem paralisia cerebral e durante a última corrida foi um dos destaques do evento pela determinação. “Tenho algo muito bom dentro de mim, dentro do meu coração. Acredito que estou protegendo o meu coração, a minha saúde, para não ter também nenhum problema futuramente. Esporte é saúde, mas principalmente garra”, completa.

O enfermeiro Estevão, de 34 anos, é o fiel escudeiro de Leonardo há três anos. Para ele, durante a corrida, todas as provas são obstáculos com desafios que são superados com estratégia. A prova mais marcante foi a passagem pelo gelo. “A baixa temperatura das pernas após a passagem foi uma adrenalina tremenda, a mais marcante. Sempre incentivei o Léo, mas a família é que dá o maior suporte. Graças a Deus ele tem uma família que o apóia em tudo que faz, o incentiva a ter a prática esportiva, juntamente com a nossa equipe de corrida Sugoi. Ele é um grande aventureiro, sempre querendo quebrar barreiras e paradigmas”, acrescenta.

Arquivo pessoal

Rotam Extreme cadeirantes Leonardo Alves

a Corrida de aventura Rotam Extreme é o primeiro evento deste porte a oportunizar a participação de cadeirantes

A Rotam Extreme foi um dos primeiros eventos deste porte a oportunizar a participação de cadeirantes. Um dos organizadores e membro da equipe Sugoi, Junior Sakuma, de 29 anos, relata ao que sua ideia sempre foi incluir os cadeirantes nas provas. “Não vejo um motivo específico para que eles não possam estar juntos com os demais. Todos nós somos seres humanos e não é uma cadeira, muleta ou algo do tipo que pode nos impossibilitar de estar participando desse tipo de prova. São inúmeros preconceitos que a sociedade nos propaga e me perguntei o porque não quebrar esse tabu neste tipo de corrida. Foi aí que veio a ideia. Não existe obstáculo quando se tem um propósito”, garante.

Rotam Extreme

A Rotam Extreme, corrida com aventura, aconteceu pela terceira vez em Cuiabá, no último dia 8 após 3 dias de preparação. Além da categoria geral, infantil e idoso, participa a militar. Não há categoria específica para cadeirantes. A ideia é mostrar a importância de inclusão destes atletas no grupo, bem como em toda a sociedade.

Sakuma também é um dos incentivadores do grupo Sugoi e batalha com o grupo pela inclusão dos cadeirantes. “A cada prova que enfrentamos, a melhoria foi nítida e, com o passar do tempo, mais desafiadora. Temos que dar mais valor para as coisas mais simples que a vida nos proporciona. Se não for para nos desafiar, nem saímos de casa”, finaliza.

Arquivo pessoal

Rotam Extreme cadeirantes

Participantes da 3ª Rotam Extreme com o empresário Leonardo Alves e mais 4 atletas cadeirantes que enfrentaram com garra todos os desafios propostos

 Veja vídeo

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Vereador terá de devolver R$ 106 mil

justino malheiros 400 curtinha   Justino Malheiros (foto), que está licenciado da Câmara de Cuiabá para tratamento de saúde, terá de restituir R$ 106,6 mil aos cofres públicos juntamente com a empresa Votech Tecnologia em Votação Eireli. E o valor deve ser corrigido monetariamente pelo IPCA...

Única suplente com salário no Senado

clerie fabiana curtinha 400   Dos seis suplentes de senadores por Mato Grosso, uma recebe salário pelo Senado. Trata-se de Clérie Fabiana Mendes (foto), segunda-suplente de Selma Arruda. Mas o seu subsídio não é pelo cargo assegurado com a eleição da chapa, mas sim por ter sido nomeada em posto...

Prefeita e R$ 10 mi em obras em Sinop

rosana sinop 400 curtinha   A prefeita de primeiro mandato de Sinop Rosana Martinelli (foto) está fechando o terceiro e penúltimo ano de mandato com uma grande demanda de obras estruturantes. Após licitar, assinou contrato de R$ 10,2 milhões com a construtora e incorporadora Berna, que vai executar o projeto integrado de...

Justiça impede "espetáculo eleitoreiro"

helena 400 curtinha desembargadora   O Judiciário fez justiça ao mandar suspender a eleitoreira CPI contra o prefeito Emanuel. Numa fase já de pré-campanha, em que todos os 25 vereadores cuiabanos e mais uma centena de outros de fora se movimentam pensando na disputa eleitoral e ávidos para criar palanque, nada...

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.