Gastronomia

Sábado, 06 de Julho de 2019, 07h:45 | Atualizado: 06/07/2019, 07h:50

Pé de Picolé inova com diferentes sabores e montagens personalizadas - saiba mais

Rodinei Crescêncio

Halyni Teodoro está a frente da empresa junto com a mãe

Halyni está a frente da empresa junto com a sua mãe

Caiu do pé, virou picolé. Picolé de bocaiúva, jabuticaba, manga, cajamanga, goiaba e outros sabores. Todos eles em versões tradicionais, ao leite e especiais, que também podem ser cobertos com calda de chocolate belga, branco ou de brigadeiro. Isso sem deixar de lado os confeites.

Tudo em um espaço onde os clientes podem criar suas próprias combinações, o que permite mais diversidade, além de um colorido que quase nunca escapa de um registro no instagram, pois os clientes não pedem a oportunidade de fotografar a proposta diferenciada.

Uma das proprietárias é Halyni Teodoro, 42 anos, e conta à reportagem que desde que a marca foi sonhada pela sua mãe e tio em 2004, revelava fortes emoções, e não só de sabores. Isso porque a história da família é temperada de simplicidade e fé, quintais grandes e frutos colhidos a mão.

O ato de transferir afeto para o palito, antes de qualquer combinação, começa no atendimento. A simpatia de Halyni é singular desde o primeiro contato. Nem só de picolé se fez a marca, mas em quase todas as receitas que podem virar a partir das frutas, como sorvetes, milkshakes e até açaís.

A entrevistada acredita que o picolé é lúdico e marcou a infância de muita gente. Em todas as suas próprias recordações, ela também menciona o amor de sua mãe Nicinha.

Veja vídeo da personalização

 

Ela quem trabalhou firme na marca, desde o começo, e segue até hoje. Nicinha transmite toda essência do negócio aos funcionários, quando ganhou todo maquinário do irmão, propôs que aquilo transformasse suas vidas. “Acreditamos que se uma pessoa é bem tratada, ela volta. Todos os funcionários são conscientes desse processo que começa na colheita do fruto, vira picolé e continua no balcão enquanto os clientes conversam com elas”, comenta. 

Queremos que seja fácil e doce assim como colher o fruto do pé

Halyni Teodoro

O atendimento é mesmo diferenciado, e dá protagonismo para quem se aproxima em qualquer uma das lojas. “Queremos que seja fácil e doce assim como colher o fruto do pé. No pomar, as pessoas escolhem as frutas, aqui escolhem como irão querer o picolé. Os picolés são frutas maduras”, acredita.

Troca de nome e premiação

Antes, conhecida como Frutos da Terra. Hoje, com o nome Pé de Picolé, traz inovações de marca junto às receitas que se ampliam através dos anos.  Enquanto conversa com o , explica que os doces são também uma forma de afeto, e o que a empresa propõe é também resgataras memórias de infância de quem passa prova as receitas. 

Rodinei Crescêncio

Crianças adoram criar combinações diferentes

Crianças adoram criar combinações diferentes. Além da loja mais jovem, que fica no Estação, a mais antiga é no Jardim Cuiabá e a maior na Avenida do Cpa

Prestes a completar um ano da troca de nome, Halyni comenta que a marca já ganhou destaque e premiação do a nível nacional de inovação do Sebrae. “Acredito que isso também é fruto, literalmente, do nosso empenho. As consultorias ajudaram na otimização dos nossos trabalhos na fábrica e lojas. Não vendemos, nos relacionamos. Não são apenas picolés, são carinho”, acrescenta.

Encomendas e carrinhos em eventos

Além das lojas físicas, a Pé de Picolé aceita também encomendas, e não só de picolés, mas também dos outros produtos que oferecem. Os picolés podem ser só da fruta, com um carrinho mais simples, e também com o atendimento personalizado para montá-los. O orçamento vai variar de acordo com os produtos e anseios de cada cliente. Os açaís, por exemplo, podem ser tradicionais ou em versões cremosas.

Galeria: Carinho transferido pro palito

Além da loja mais jovem, que fica no Estação Shopping, a mais antiga é no bairro Jardim Cuiabá e a maior na Avenida do Cpa. Os valores dos picolés variam de R$ 4 a R$ 11, dos mais básicos aos mais simples. Os montados na hora com direito a caldas e confeites também podem receber calda extra, por mais R$ 1. Enquanto prepara um dos picolés para a reportagem, Halyni mostra delicadeza ao manusear cada ingrediente. “O sabor é mesmo de fruta fresca, não é?”, questiona.

Na boca o gosto de jabuticaba, mas o palito alcançou com um frescor o coração.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

Redes sociais, lives e efeito colateral

Em tempo de coronavírus, as redes sociais têm sido fundamentais para disseminar informações. As plataformas são utilizadas, por exemplo, para realização de coletivas, mas, nesta segunda (6), houve um efeito colateral. O governador Mauro Mendes e o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo foram "vítimas" de ferramenta de animação do Facebook. Os dois falavam sobre ações para combater a doença...

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.