LEGADO DE PEDRO

Sexta-Feira, 16 de Maio de 2014, 07h:14 | Atualizado: 16/05/2014, 07h:35

Casaldáliga é protegido e punido por Vaticano; João Paulo II convoca líder


Enviada especial a São Félix do Araguaia

.

Pedro Casaldáliga e papa João Paulo II

João Paulo II e Pedro Casaldáliga conversam sobre atuação do bispo em MT

O bispo emérito de São Félix do Araguaia, Pedro Casadáliga não se tornou um ícone emblemático apenas por sua luta pelos índios, pequenos produtores e contra o trabalho escravo, mas também ficou conhecido mundialmente e provocou debates por causa de sua relação com a própria igreja Católica, que ora o protegeu, especialmente durante a ditadura e, ora o convocou a prestar esclarecimentos por causa de sua atuação.

Na década de 80, o papa João Paulo II, inclusive, chegou a tentar lhe aplicar a penalidade do silêncio obsequioso, proibição de falar em público e de publicar suas ideias. A punição se devia a atuação de Casaldáliga e a sua polêmica viagem a Nicarágua, quando criticou bispos dizendo que “eles não contestavam os crimes”. O bispo, entretanto, se recusou a assinar o documento e, assim, as sanções não ocorreram.

Anos antes, entretanto, a igreja, por meio da CNBB e do então papa Paulo VI, impediu que Casaldáliga fosse expulso do Brasil pelos militares que comandavam o país. Por quatro vezes o Regime Militar tentou extraditar o bispo Pedro do Brasil. Numa das vezes, a resposta do Vaticano foi muito clara:

“O papa (Paulo VI) disse que tocar em Pedro, era tocar em Paulo”, lembra o bispo emérito, em entrevista ao Rdnews, concedida em sua residência. Em seguida, Casaldáliga reforça que a “posição de Paulo VI era uma e de João Paulo II era diferente”.

.

Papa Paulo VI

Papa Paulo VI intercedeu em favor de Casaldáliga 

O religioso lembra que João Paulo II se preocupava com a politização da pastoral, temendo que fosse mais política do que religiosa. Acontece que Casaldáliga é defensor da Teologia da Libertação, movimento que se espalhou pela América Latina e que foi condenada pelo Vaticano, por identificar em seus postulados “princípios marxistas”.

Mas não eram apenas as posturas ideológicas de Casáldáliga que provocaram embates com o Vaticano. João Paulo II convocou o bispo a ir a Roma devido ao fato dele desrespeitar a orientação de que os bispos deveriam ir a cada 5 anos visitar o papa. “Achava sem sentido. Você não tinha a chance de se explicar. Só formalidade”, reclama o líder religioso.

Ainda conforme Casaldáliga, à época, ele escreveu uma carta a João Paulo II  dizendo que, "se o papa achasse que devia ir,  iria, mas para uma conversa", recorda. Chegando lá, foi interrogado pelo então cardeal Joseph Ratzinger que, depois, se tornou o papa Bento XVI. Depois, teve  diálogo com o papa João Paulo que pediu para que o então bispo do Araguaia mantivesse a unidade da Igreja.

papa francisco

Erwin Krautler, entrega relatório sobre conflitos agrários ao papa Francisco

Agora a igreja Católica vive novo momento de transformação e o papa Francisco defende algumas bandeiras relacionadas ao que Casáldáliga vem lutando, como o compromisso com os pobres.

O bispo do Araguaia lembra que, em abril, o presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Erwin Krautler, entregou ao papa Francisco um documento com as graves violações do direitos indígenas no Brasil.  Conforme o relatório, 34 pessoas foram assassinadas em 2013 em conflitos agrários, 15 delas são indígenas.

O número é o maior já registrado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), que desde 1985 divulga esse tipo de estatística. Na oportunidade, Kräutler disse que o papa Francisco “demonstrou atenção, preocupação e sensibilidade para com as questões levadas até ele pelo Cimi”.

Além disso, no ano passado, o próprio Pedro Casaldáliga fez um pedido ao novo papa por intermédio do Prêmio Nobel da Paz argentino, Adolfo Pérez Esquivel: “Que a Igreja se reconcilie com a Teologia da Libertação”. “Apresentei-lhe uma mensagem de Pedro Casaldáliga, que me disse: Você verá Francisco, diga para ele que procure escutar, refletir e chegar a um acordo, uma reconciliação com os teólogos latino-americanos. Que se preocupe com toda a questão dos povos originários no continente. Para mim, isso foi um sinal positivo”, afirmou Adolfo ao Religión Digital.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

Hospital cobra R$ 2,4 mi da prefeitura

luiz carlos pereira 400 tce   O Instituto de Saúde Santa Rosa recorreu ao TCE, na esperança de encontrar respaldo para receber R$ 2,4 milhões da secretaria de Saúde da Capital. Argumenta que a prefeitura, com quem mantém contrato desde 2019, está inadimplente, pois não teria pago integralmente os...

Definido novo presidente do Sanear

hermes avila 400   O prefeito Zé do Pátio nomeou à presidência do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) o engenheiro Hermes Ávila de Castro (foto), que tende a se efetivar no cargo. Hermes ocupa a cadeira que, desde janeiro de 2017, pertencia à Terezinha Silva de Souza,...

Afilhado de Bezerra nomeado adjunto

clovis cardoso 400   O MDB, sob o cacique político Carlos Bezerra, "emplacou" mais um filiado histórico em cargo relevante na gestão Mauro Mendes. O advogado e ex-superintendente regional do Incra-MT, Clovis Figueiredo Cardoso (foto), foi indicado e já nomeado para o cargo de secretário-adjunto de Agricultura...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.