LEGADO DE PEDRO

Sexta-Feira, 16 de Maio de 2014, 07h:16 | Atualizado: 16/05/2014, 08h:06

Casaldáliga é ícone emblemático e ainda é alvo de ameaças de morte


Enviada especial a São Félix do Araguaia

Davi Valle

Pedro casaldáliga

Casaldáliga caminha com a ajuda de uma bengala e do padre Paulo

Com mãos trêmulas, dificuldade para conversar e se locomover, mas com uma memória e uma lucidez invejável, Pedro Casaldáliga, 86 anos, ainda é alvo de ameaças de morte. Questionado sobre a questão, ele responde de imediato e com bom humor: “Mais ou menos”, revela o bispo emérito da prelazia São Félix do Araguaia, em entrevista ao Rdnews, em sua residência. O encontro demorou cerca de 1h. Acontece que o bispo tem uma saúde debilitada e, por isso, se cansa fácil. Embora o tom da voz seja baixo, as vezes quase um sussuro, Casaldáliga impressiona pela forma como expressa as suas ideias, sempre com firmeza e segurança.

Quem observa este homem de movimentos leves e cabelos brancos, num primeiro momento, acredita estar à frente de apenas um missionário com boas histórias, mas logo percebe-se que, apesar dele praticamente não sair de casa há 4 anos, Casaldáliga ainda acompanha de perto os conflitos da região e, por isso, é uma figura emblemática no país. Ele é apontado por produtores como um dos principais responsáveis, por exemplo, pela desintrusão na gleba Suiá Missu.

A expulsão dos não índios começou em dezembro de 2012, mas teve novo desdobramento neste ano, quando posseiros invadiram a área indígena, onde antes era o Posto da Mata, e foram expulsos pela Polícia Federal. Em 2012, inclusive, ele teve que deixar São Félix do Araguaia por 3 semanas, por orientação da PF. “Minha presença criava a sensação de mal estar”, conta.

Além disso, conforme ele, se avaliou que, naquele momento, era importante sua saída porque, assim, a PF não precisaria ter dois focos: fazer a segurança dele e a desintrusão. Hoje, produtores ainda tentam conquistar o direito de retornar para a área. Os indíos Xavantes, por sua vez, tomam posse da reserva indígena. Casaldáliga pondera que os Xavantes estão felizes, mas ainda precisam de estrutura e remédios.

Mas Casaldáliga não foi alvo de ameaças apenas por causa deste conflito. Em março de 2013 , o bispo voltou a denunciar, à Carta Maior,  que sofria ameaças anônimas, que chegam à sua residência por todos os meios: telefonemas, internet e falsas mensagens. Acontece que na região há uma série de situações polêmicas.  

Davi Valle/Rdnews

Pedro Casaldáliga

Pedro Casaldáliga se prepara para descansar em seu quarto. Bispo ainda tem forte influência na região, defendendo índios e retirantes. Ele é alvo de ameaças

Mas, o fato é que a “sombra” da morte acompanhou Casáldaliga durante esses 46 anos em que o líder religioso está no Brasil. Ele chegou no país durante a ditadura e, desde então, já relatou uma série de ameaças de morte e truculências. Talvez, por isso,o bispo trate o assunto com tanta naturalidade e a impressão que fica é de que a situação já se tornou rotina. Conforme o padre Paulo Santos, que acompanha e cuida de Pedro, as ameaças amenizaram, mas não cessaram porque o nome de Pedro Casaldáliga “vai e volta toda vez que há um tema sobre um conflito”.  

Segundo padre Paulo, que cuida de Pedro desde 2010, fazendeiros entendem que o bispo conhece muita gente e que, por isso, ainda tem influência na região. Além da Suiá Missu, que ainda é alvo de polêmica entre o setor produtivo e a Funai, padre Paulo pondera que o nome de Casaldáliga também aparece quando se trata da criação da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Luciara.

Lá o conflito ainda é intenso. No final de 2013, por exemplo, duas  casas foram queimadas enquanto fazendeiros e grileiros bloquearam todas as estradas e o acesso pelo rio Araguaia, com objetivo de impedir a criação da reserva. Mas, apesar das ameaças, Casaldáliga mantém sua rotina e segue morando em São Félix do Araguaia, cidade que fica às margens do rio Araguaia.

Para impedir reserva, bando expulsa pessoas e queima casas

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

De fora da disputa em Rondonópolis

percival muniz 400   O pecuarista Percival Muniz (foto), hoje "mergulhado" nas duas fazendas na região do Xingu, adianta que não será candidato a prefeito de Rondonópolis, posto já ocupado por ele por três vezes. Mesmo com recall junto à população de bom gestor e popular, ele é...

Conselheira e o faturamento familiar

jaqueline jacobsen curtinha 400   Está repercutindo muito mal para a conselheira substituta do TCE-MT Jaqueline Jacobsen (foto) a notícia publicada pelo site O Livre, nesta sexta, de que a sua irmã, advogada Camila Jacobsen, em sociedade com Eveline Guerra, filha da conselheira, são sócias da "Jacobsen &...

Selma vê maior conforto no Podemos

selma curtinha 400   No grupo de WhatsApp "PSL Mulher MT", Selma Arruda (foto) escreveu um texto de despedida do partido. Disse estar chateada "com tudo isso", mas que não perdeu a fé e que o Governo Bolsonaro vai dar certo. Afirma sair do PSL com "coração partido" e que continua com os mesmos ideais no Podemos, onde...

Podemos esperando Selma se salvar

alvarodias_curtinhas   Na busca para ampliar a bancada do Podemos no Senado, o senador Alvaro Dias, derrotado à presidência no ano passado, só correu atrás de Selma, no sentido de convencê-la a se filiar no partido, depois que foi informado que ela tem chances reais de derrubar no TSE a cassação por...

Fávaro e esperança em assumir vaga

carlosfavaro_curtinha   O representante do escritório de MT em Brasília Carlos Fávaro (PSD) está convicto de que a senadora Selma não só será cassada de vez pelo TSE nos próximos meses, como a decisão da Corte lhe permitirá assumir a vaga enquanto não for eleito um novo...

Maturidade e nova visão sobre o TCE

janaina_riva_curtinha   No segundo mandato e sentindo-se mais madura politicamente, apesar de ainda bem jovem – completou 30 anos em 21 de janeiro – a deputada Janaína Riva revela que pensa diferente sobre a indicação de políticos ao cargo de conselheiro do TCE. Ao autorizar os colegas a derrubar a...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.