Blog do Romilson Cuiabá, 22 de Fevereiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RETROSPECTIVA

Apesar de ano turbulento, com prisões e crise, governo encerra 2017 com dinheiro em caixa

Por 01/01/2018, 09h:00 - Atualizado: 01/01/2018, 17h:47

selo_retrospectiva2017

O governo enfrentou diversas turbulências ao longo de 2017. O escândalo dos grampos ilegais com prisões de secretários de Estado, déficit bilionários nas contas públicas, atrasos no repasse dos duodécimos dos Poderes e órgãos autônomos, atrasos nos repasses da saúde, greve  no Detran e o escalonamento dos salários dos servidores contribuíram para desgastar o governador Pedro Taques (PSDB).

Em 2017, o governo conseguiu chegar a acordo com servidores públicos sobre o pagamento parcelado da Revisão Geral Anual (RGA). Com isso, evitou embates e greve do funcionalismo como ocorreu no ano passado.

Apesar das dificuldades, encerra o ano em situação mais favorável. Com os R$ 500 milhões do FEX previsto para entrar no caixa e com a emenda conjunta da bancada federal no valor de R$ 100 milhões, já empenhada pelo Ministério da Saúde, será possível quitar boa parte dos duodécimos e repasses da saúde em atraso. Também entrou dinheiro da dívida da Conab e do acordo judicial com a Energisa, ultrapassando os R$ 200 milhões.

José Medeiros

Pedro taques gabinete

 Governador Pedro Taques posa para foto em seu gabinete no Palácio Paiaguás. Encerra 2017 com dinheiro em caixa

Além disso, o Executivo conseguiu renegociar a dívida pública a partir da promulgação da PEC do Teto dos Gastos Públicos pela Assembleia. Em dezembro, pagou a folha e 13º salário de parte dos efetivos e dos comissionados com a arrecadação própria.

O escândalo dos grampos ilegais veio à tona em maio a partir de reportagem do Fantástico e resultou na exoneração do então chefe da Casa Civil Paulo Taques. Alguns policiais militares, incluindo o ex-comandante geral da PM, coronel Zaqueu Barbosa, foram presos por envolvimento no esquema que monitorou de forma clandestina políticos, empresários, profissionais liberais, jornalistas e até amante de autoridade do Estado.

Em setembro, a Polícia Civil deflagrou a Operação Esdras como desdobramento das investigações sobre o esquema dos grampos ilegais. Foram presos preventivamente os secretários Rogers Jarbas (Casa Civil), Airton Siqueira (Justiça e Direitos Humanos), Evandro Lesco (Casa Militar), Paulo Taques pela segunda vez e outras pessoas envolvidas no caso. Todos foram exonerados e já estão respondendo ao processo em liberdade.

Mayke Toscano

pedro taques sociedade

 Taques conseguiu efetuar repasse à saúde. Na foto, abraça idosa

Já o déficit nas contas públicas chegou a R$ 2,3 bilhões, conforme previsão apresentada por Taques no início do ano. Os números finais estão sendo consolidados pela pasta da Fazenda.

Em relação aos atrasos dos duodécimos, o governo deve aos Poderes e órgãos autônomos cerca de R$ 700 milhões referentes a 2017 e anos anteriores. Já os repasses para a saúde dos municípios, que chegam a R$ 130 milhões, levaram a Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM) a cogitar pedir o impeachment de Taques por improbidade administrativa.

Em relação ao funcionalismo, Taques conseguiu firmar acordo com o Fórum Sindical sobre o pagamento parcelado da RGA e evitou paralisações e embates capazes de travar a máquina pública. Entretanto, enfrentou greve no Detran de 59 dias  e em outubro escalonou os salários por falta de recursos para pagar a folha de forma integral.

No final de dezembro, com os recursos do FEX em caixa e a perspectiva de economizar até R$ 1,3 bilhão com a renegociação das dívidas, Taques adotou discurso mais otimista. Afirma que 2018 será ano para “virar a chave” e promete oferecer mais serviços públicos à sociedade.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Contribuinte indignado | Segunda-Feira, 01 de Janeiro de 2018, 23h24
    6
    0

    Encerra com dinheiro em caixa? que contraditório o Governo encerra o ano devendo fornecedores em quase todas as Secretárias, chegando com até 3 meses de atraso. Dizem que a SEJUDH é a secretaria com a situação mais dramática, está devendo a alimentação do sistema prisional há meses. Se tem dinheiro então porque não encerrou o ano quitando seus compromissos? Não honrar seus compromissos com fornecedores, vai resultar no seguinte: As empresas não vão querer contratualizar com o estado e as que se submeterem vão elevar seus preços, porque sabem que o governo atrasa o pagamento. Resultado Sobrepreço de Aquisições governamentais, serviços mais caros para o contribuinte pagar.

  • Mariana | Segunda-Feira, 01 de Janeiro de 2018, 17h31
    7
    0

    Não fez os repasses municipais, não fez os repasses da Saúde, salários atrasados, excesso de arrecadação, deve ter posto o dinheiro em algum lugar. Deve estar em caixa, só pode. Kkkmk

  • Pardal | Segunda-Feira, 01 de Janeiro de 2018, 11h31
    11
    0

    Pois é, dinheiro em caixa, mas até agora não pagou nem aposentados, nem pensionistas, nem servidores públicos estaduais; porém prometeu que pagaria dia 30/12/17, prometer e não cumprir é igual a mentir... Isso foi demais.... Deixou Pensionistas chorando sem Ceia de Ano Novo.

LIGAÇÕES DE VIDA

Ex-deputado diz que PSL nasceu doente e que se casou donzelo veja

Por 22/02/2020, 10h:15 - Atualizado: 04h atrás

victorio galli 680

O ex-federal Victorio Galli, evangélico da Assembleia de Deus, disse que a melhor camisinha para se prevenir de doenças é abster-se do sexo.

Postar um novo comentário

NEGOCIATAS NA SINFRA

Empresário delata no MPF e compromete em cheio deputado

Por 21/02/2020, 19h:45 - Atualizado: 04h atrás

carlos avalone 680

O empresário Pierre François Amaral fechou acordo de delação junto ao MPF. E compromete em cheio o deputado Carlos Avalone (PSDB) em negociata milionária, passando pela Sinfra, pelas mãos do então secretário-adjunto da Valdísio Viriato, no Governo Silval.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Reginaldo Pinheiro | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 11h53
    0
    0

    Via de regra, onde tiver muito dinheiro público sempre teve corrupção, a boa nova é que, da lava jato para cá, os órgãos de controle e a sociedade está mais vigilante...Continuemos assim.

  • rafael Mendonça | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 09h19
    4
    0

    Vixe, Avalone. Agora vão te pegar.

  • Ramon | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 08h38
    3
    1

    Dra. Vanessa, interpele o " colaborador" a respeito das BETUMINOSAS É PETROBRAS será que está colaborando mesmo ou tá fazendo igual ao Riva, entregando só 30% do que sabe????

Articulação

Leitão busca convencer adversários a recuar da disputa para senador

Por 21/02/2020, 16h:25 - Atualizado: 21/02/2020, 16h:45

Gilberto Leite

Leit�o-680-blog

O ex-deputado federal Nilson Leitão, que se articula para disputar a eleição suplementar ao Senado com aval das cúpulas Estadual e Nacional do PSDB,  está atuando nos bastidores para convencer outros candidatos a recuar. Com domicílio eleitoral em Sinop, o tucano argumenta que a Baixada Cuiabana e a região Sul já estão representadas  com  Jayme Campos (DEM)  e Wellington Fagundes (PL) e por isso, o Nortão precisa ocupar um das três cadeiras de senador por Mato Grosso.

Postar um novo comentário

NEGOCIATAS NA AL

Silval comemora delação de Riva

Por 21/02/2020, 07h:50 - Atualizado: 21/02/2020, 07h:53

silval barbosa 680

Silval Barbosa está comemorando a homologação do acordo de delação do ex-companheiro de militância dentro e fora da Assembleia Legislativa, José Riva.

Postar um novo comentário

DELAÇÃO

O acordo dos sonhos de Riva

Por 20/02/2020, 19h:13 - Atualizado: 21/02/2020, 07h:13

jose riva 680

José Riva está sorrindo para as paredes.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Ramon | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 08h40
    1
    0

    Só entregou uns 30% do que sabe e devolve umas migalhas do que roubou.

  • marcia | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h47
    14
    0

    não vai ficar 1 dia na cadeia?

  • Cidadaomt | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h39
    11
    2

    Marcos Machado nao seria suspeito ó TJMT? Não teria que ter uma decisao do pleno????

ESTRATÉGIA

A jogada de Galli para levar Barbudo ao Senado e virar deputado de novo

Por 20/02/2020, 15h:32 - Atualizado: 20/02/2020, 15h:35

victorio galli nelson barbudo 680

Victorio Galli e Nelson Barbudo se reaproximam, após meses de divergências, instigados pela eleição ao Senado

Depois do Cidadania, agora é o Patriota quem vai bater a porta do TRE-MT para pedir alteração no prazo de filiação com vistas à eleição suplementar ao Senado marcada para 26 de abril.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • REGINALDO PINHEIRO | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 15h08
    1
    2

    Barbudo faz bem em ficar na câmara, só por ele não torrar a montanha de dinheiro nosso, a que tem direito todo deputado e senador eleito. É um grande exemplo como um dos parlamentares que menos gasta para nos representar.

  • Airtão | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 21h16
    5
    1

    Barbudo não pode mudar de partido que perde o mandato de federal. Isso é só para aparecer na foto e blablabla.

  • Marcio Eça | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 18h23
    6
    2

    Nem Deus é de deixar isso acontecer.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2495