Blog do Romilson Cuiabá, 05 de Junho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RETROSPECTIVA

Polêmica sobre prisão de Fabris, secretários e empresários marcaram 2017 em Mato Grosso

Por 02/01/2018, 12h:29 - Atualizado: 02/01/2018, 19h:52

selo_retrospectiva2017

A prisão do deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), em pleno exercício do mandato, colocou Mato Grosso no centro de uma discussão polêmica a nível nacional: a legalidade das Assembleias poderem votar a soltura de deputados estaduais e o foro privilegiado por prerrogativa de função. Foi o que ocorreu com o social-democrata.

Em 15 de setembro deste ano, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux determinou a prisão do parlamentar e o afastamento dele da Assembleia, por crime de obstrução à Justiça. A medida foi tomada porque Fabris foi gravado pela Polícia Federal deixando o apartamento no bairro Santa Rosa, em Cuiabá, por volta das 5h30 do dia anterior, minutos antes dos agentes chegarem para cumprir mandado de busca e apreensão da Operação Malebolge.

O deputado foi acusado de estar carregando provas, mas nega. Ele alega que se tratava apenas de objetos pessoais sem relação com a investigação. Fabris deixou o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) 40 dias depois, pesando 17 kg a menos. A soltura foi possibilitada após a Mesa Diretora da Assembleia aprovar o parecer pela revogação da prisão, elaborado pela Comissão de Ética.

Reprodução

fabris deixa prisao

Momento em que o deputado estadual Gilmar Fabris deixa o Centro de Custódia de Cuiabá, 17 kg mais magro

A discussão foi parar no STF, que deixou para este ano a conclusão do julgamento que decidirá se as Assembleias podem ou não votar a soltura de parlamentares. Além de Fabris, 2017 foi marcado pela prisão de, pelo menos, quatro secretários e cinco empresários.

Convescote

Em 20 de junho foi deflagrada a Operação Convescote, que prendeu o ex-secretário de Administração de Várzea Grande Marcos José da Silva e os empresários Luiz Benvenuti de Oliveira, José Carias da Silva Neto, João Pita Sassioto e Hallan Gonçalves de Freitas, por ordem da juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Arruda.

Benvenuti ganhou a liberdade em 5 de julho pela magistrada. No dia seguinte a juíza concedeu a José Carias o benefício da prisão domiciliar. Marcos e Sassioto foram soltos em setembro pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ). Hallan conseguiu a liberdade após firmar acordo de colaboração premiada

Paulo Taques

O ex-secretário chefe da Casa Civil Paulo Taques foi para a cadeia pela primeira vez em 4 de agosto, por ordem do desembargador do TJ Orlando Perri, então relator dos procedimentos investigatórios relativos ao caso dos grampos ilegais que estavam em curso no TJ.

Paulo foi apontado como mandante da interceptação telefônica ilegal contra a ex-amante Tatiane Sangalli. Foi solto seis dias depois por decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca, que acolheu o pedido da defesa.

Canabidiol

Luiz Soares, secretário estadual de Saúde, foi preso em 22 de setembro, na sede da pasta, pelo descumprimento reiterado de determinação do juiz Fernando Kendi Ishikawa de Nova Canaã do Norte, referente ao pagamento de R$ 480 por um remédio proibido pelo Ministério da Saúde, o Canabidiol, que tem como princípio ativo a maconha.

O secretário foi solto após três horas, por decisão do desembargador do Tribunal de Justiça, Paulo da Cunha, ao ponderar que “tais ilícitos não justificam a prisão em flagrante”.

Gilberto Leite

joao_emanuel

Ex-vereador por Cuiabá, João Emanuel continua preso no CCC

Esdras

Em 27 de setembro, por determinação de Perri, foram presos o secretário de Justiça e Direitos Humanos Airton Siqueira, o secretário afastado de Segurança Pública Rogers Jarbas e novamente Paulo Taques. Jarbas já estava afastado do cargo há uma semana e usando tornozeleira, e pediu exoneração do posto ainda na cadeia.

A prisão dos secretários ocorreu na deflagração da Operação Esdras, que também prendeu quatro militares, uma personal trainer e o empresário José Marilson. Todos foram colocados em liberdade pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Mauro Campbell, em 31 de outubro. A exceção ocorreu com José Marilson, solto em 4 de outubro por ordem de Perri após aceitar colaborar com as investigações.

Continua preso

O ex-presidente da Câmara de Cuiabá, vereador cassado João Emanuel Moreira Lima, segue encarcerado no CCC. Ele está preso deste setembro de 2016. Em dezembro do ano passado o advogado foi condenado a 18 anos de prisão e 305 dias-multa, por oito crimes de peculato. Em setembro deste ano, foi condenado a 13 anos e 4 meses de reclusão, além de 186 dias-multa pelo crime de lavagem de dinheiro, e foi excluído dos quadros da OAB pelo conselho pleno da Ordem no Estado.

Liberdade

Quem conseguiu a liberdade em julho, após passar um ano e 10 meses atrás das grades, foi o ex-secretário de Fazenda Marcel de Cursi, acusado pelo MPE de ser membro de uma organização criminosa que desviou milhões durante o governo Silval Barbosa (sem partido).

Postar um novo comentário

PRECAUÇÃO

Governador deixa residência para fazer exame e nega viagem para SP

Por 05/06/2020, 11h:52 - Atualizado: 8min atrás

mauro mendes 680

O governador Mauro Mendes, por meio da Secretaria de Comunicação, assegura que continua em casa e desmente a informação de que teria viajado a São Paulo, nesta madrugada, para continuar tratamento contra coronavírus no hospital Sírio-Libanês.

Postar um novo comentário

PROCESSO ELEITORAL

Mesmo sob pandemia, reitor da UFMT já convoca Colégio Eleitoral

Por 04/06/2020, 20h:43 - Atualizado: 04/06/2020, 20h:48

evandro ufmt 680

Mesmo com as atividades da UFMT suspensas por causa da pandemia, o reitor Evandro Soares da Silva, que já se movimenta pela recondução ao cargo, convocou reunião do Colégio Eleitoral Especial.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Antonio Carlos jaudy | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 09h47
    1
    0

    Quero saber quem disse que ele é candidato único? Quero saber se consulta a instituição se faz através de uma Live? Se esse pleito não tiver transparência, justiça e legalidade será motivo de demanda jurídica e responsabilização dos que não cumprirem os ditames legais. A professora Danieli Backes é também candidata e está muito bem cotada quero ver se o nome dela não irá constar da lista tríplice.

  • DANIELI BACKES | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 09h34
    1
    0

    Antônio, quem é você que fala em nome da UFMT? De onde parte sua informação de que os pre-candidatos retiraram sua candidatura? E esse consenso, foi construído como? Quando a comunidade interna da UFMT foi consultada a respeito?

  • DANIELI BACKES | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 09h30
    0
    0

    Antônio, esse consenso foi construído como? Quando a comunidade interna da UFMT foi consultada a respeito?

ANTES E DEPOIS

Prefeito de Cáceres agora elogia Adriano; pura falsidade assista

Por 04/06/2020, 15h:46 - Atualizado: 04/06/2020, 16h:43

francis maris 680

O prefeito de Cáceres Francis Maris, que desde a campanha de 2016 vinha fazendo ataques e denúncias contra Adriano Silva, gravou um vídeo, classificando o ex-adversário político de "líder", de "filho ilustre de Cáceres", para quem prestou grande serviço, seja junto à comunidade acadêmica, como professor e reitor da Unemat, seja pelos trabalhos prestados na região.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Claudomiro | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 19h00
    8
    1

    Politicamente nunca fui fã dos dois como politico, mas inoportuno e falso e esse comentário do rdnews.

  • O cara | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 17h04
    14
    0

    Adversário político não é inimigo pessoal. Cada comentário.

DESENVOLVIMENTO

Um pool de novas indústrias em Primavera; 7 anunciam fábricas

Por 04/06/2020, 12h:09 - Atualizado: 04/06/2020, 20h:57

primavera do leste vista a�rea 680

No ranking de quinta economia do Estado e com quase 100 mil habitantes, Primavera do Leste está recebendo sete novas indústrias, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, agravada com crises sanitária e econômica em praticamente todo o mundo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Reginaldo | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 22h03
    1
    0

    A posição geográfica, sócio econômica e malha viária já conta muito como grandes atrativo, mas isso não tira o mérito da administração local. Parabéns.

  • Francisco Assis roo | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 13h17
    12
    1

    é isso mesmo Léo busca emprego e renda para essa cidade bonita e pugante que vc está tendo a oportunidade de administrar não fica nessa só de fazer praça e coisa e tal igual um prefeito que eu conheço na nossa região

INICIATIVA INÉDITA

Reeducandos em Cuiabá produzem saneantes e álcool em gel

Por 04/06/2020, 10h:42 - Atualizado: 04/06/2020, 10h:49

deiver ifmt producao 680

Cerca de 30 reeducandos em Cuiabá estão fabricando saneantes, substâncias destinadas à higienização e desinfecção, como água sanitária, detergente e desinfetantes, e ainda álcool em gel para distribuição nos presídios.

Postar um novo comentário

REPERCUSSÃO

Governo e AL vão decretar luto oficial; Adriano sonhava ser prefeito

Sem velório, corpo será transladado a Cáceres nesta 5ª e direto para cemitério

Por 03/06/2020, 21h:44 - Atualizado: 03/06/2020, 22h:04

adriano silva 680

O governador Mauro Mendes vai decretar luto oficial de três dias pelo falecimento nesta quarta do ex-reitor da Unemat, professor Adriano Silva, que presidia a Fapemat, fundação vinculada à secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação. A Assembleia Legislativa também fará igual.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2552