Blog do Romilson Cuiabá, 27 de Fevereiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Retrospectiva

Ano acaba com cenário nebuloso sobre disputa ao governo; Taques, Mauro e Joaquim ensaiam páreo

Por 01/01/2018, 12h:05 - Atualizado: 01/01/2018, 12h:06

selo_retrospectiva2017

Ao contrário dos outros anos pré-eleitorais, 2017 acaba com cenário bastante nebuloso em relação à disputa ao governo neste ano. O próprio governador Pedro Taques (PSDB), considerado por muitos como “candidato natural” à reeleição, tem evitado falar sobre o assunto.

Outros nomes como o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Antonio Joaquim, o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (sem partido), o vice-governador Carlos Fávaro (PSD) e o senador Wellington Fagundes (PR) são especulados como possíveis candidatos a governador. No entanto, sem qualquer perspectiva de definição a curto prazo.

Taques tem afirmado que discutirá a possibilidade de disputar a reeleição somente depois da Semana Santa. Ocorre que suas movimentações políticas indicam que pretende entrar no páreo pelo segundo mandato.

No último período, se tornaram públicas as divergências entre o governador e deputado federal Nilson Leitão (PSDB). O parlamentar quer concorrer ao Senado enquanto Taques defende que a vaga na majoritária deve ser cedida a aliados, possivelmente, pensando em fortalecer o palanque da reeleição.

 

Reprodução

taques_mauro_antonio

 Apesar do cenário incerto, nos bastidores ensaiam disputar o governo Taques à reeleição, Mauro e Antonio Joaquim

As divergências entre Taques e Leitão chegaram ao diretório nacional do PSDB. O presidente da sigla, governador de São Paulo Geraldo Alckmin, promete interceder para apaziguar os ânimos em Mato Grosso.

Fortalecer o palanque deve ser prioridade para Taques. Eleito com apoio de 12 partidos, o tucano assistiu seu arco de alianças encolher neste ano. Pelo menos três partidos – PP, PV e PSC – se afastaram do governador enquanto outros, incluindo o PSD de Fávaro, debatem a conveniência de desembarcar do governo.

Antonio Joaquim, afastado do TCE na Operação Malebolge da Polícia Federal, encaminhou a aposentadoria para se filiar ao PTB e se dedicar nas articulações para se viabilizar como candidato a governador pela oposição. Ao invés de assinar o ato administrativo, Taques consultou o Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a legalidade, obrigando o virtual adversário a cancelar o ato de filiação partidária. 

Diante da ação de Taques, Antonio Joaquim o acusou de censurar a oposição por medo, devido ao fracasso da gestão. Agora, aguarda manifestação do STF que deve acontecer em janeiro para poder se dedicar a viabilização da candidatura.

Já Mauro Mendes, que ainda decide se ingressa no DEM, PP ou PR após a ruptura do seu grupo político com o PSB, não assume pré-candidatura nem nega a intenção de entrar na disputa pelo governo. Mesmo assim, segue sendo encorajado a concorrer por diversos setores.

O ex-prefeito costuma afirmar que não tem perfil para o Legislativo, descartando a disputa ao Senado. Ao mesmo tempo, diz que aceitaria somente concorrer a cargo no Executivo e alimenta as especulações sobre possível candidatura a governador.

Com perfil conciliador e considerado como “novo” na política mato-grossense, Fávaro é lembrado para concorrer a deputado federal ou a senador. A também cogitada candidatura a governador do social-democrata depende da desistência de Mauro, do desembarque de partidos aliados do Governo Taques e de consolidar o apoio do setor agronegócio.

Enquanto isso, Wellington Fagundes também segue sendo lembrado como uma alternativa da oposição para candidato a governador. Embora não esteja animado para a disputa, pode aceitar caso a conjuntura seja favorável e mesmo derrotado, terá outros quatro anos de mandato no Senado.

As definições devem começar a partir de março. Depois, precisam ser confirmadas nas convenções partidárias marcadas para o final de junho.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Luiz | Terça-Feira, 02 de Janeiro de 2018, 16h14
    0
    0

    Procurador Mauro na Verdade companheiro Diego ele tem que vir a estadual ou a Federal ele tem na baixada cuiabana 20.000 votos consolidados sem sair de casa vc veja a expressão de votos em 2014 quase 85 mil votos e em 2016 quase 75 mil votos. Alô procurador que seu espaço na política vem a estadual ou a federal...

  • helio | Terça-Feira, 02 de Janeiro de 2018, 09h20
    1
    1

    se tiver qualquer um que queira ser candidato ao governo que pode ser um gari, um pedreiro, um servente de pedreiro, carpinteiro estamos aceitando desde que queira tirar esse pedro taxis do governo.

  • Maria Helena Monteiro | Terça-Feira, 02 de Janeiro de 2018, 09h06
    0
    2

    Interessante, esse reporter Gosch, pseudo analista politico do RDNews, insiste em desconheçer o nome do ex-Governador e ex-Senador Jaime Campos, como um forte nome para disputar o Governo em 2018 na sucessão do Taques. E´bom ele ouvir mais os politicos e o povão, pois Jaime é dos nomes citados, o unico que tem café no bule $$$, voto na Grande-Cuiabá e no interior do Estado, respeitabilidade junto aos possuidores de votos (parlamentares,prefeitos e vereadores),e a simpatia pessoal do atual mandatário do estado,alem disso ficou fora de qualquer delação do explosivo SILVAl Barbosa. Portanto é bom esse SITE se reorientar melhor politicamente. Segundo fontes acreditadas juntos a Assembleia Legislativa Jaime agrega 16-18 deputados em torno do seu nome, e com isso mais de 120 prefeitos, e traz para uma sua provavel candidatura 10 partidos. E o proprio Governador Taques, o tem como seu principal aliado e plano B, numa nao eventual recandidatura. Tenho dito.

EFEITO-SENADO

Leitão terá Doria de cabo eleitoral e tenta arrumar emprego pra Taques

Por 27/02/2020, 22h:22 - Atualizado: 2min atrás

joao doria 680

Nilson Leitão acionou alguns líderes nacionais do PSDB para reforçar sua pré-candidatura ao Senado e barrar a intenção de Pedro Taques de cruzar seu caminho.

Postar um novo comentário

TEMOR GERAL

Em Alto Taquari, um monitorado e milhares preocupados

Por 27/02/2020, 20h:49 - Atualizado: 01h atrás

alto taquari 680

Cravada na divisa de MT com Goiás, a pequena Alto Taquari vê parte de seus cerca de 12 mil moradores mudarem a rotina por causa do monitoramento de um de seus filhos, que pode estar com coronavírus.

Postar um novo comentário

SOB INVESTIGAÇÃO

Enquanto PSDB esperava Taques em ato, ele estava depondo no MPE

Por 27/02/2020, 18h:50 - Atualizado: 03h atrás

pedro taques 680

Pedro Taques tem muitas coisas para se preocupar do que a pré-candidatura ao Senado e seu futuro com ou sem o PSDB.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Davi | Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020, 22h01
    1
    0

    O Pedro Taques de hoje é o Mauro Mendes daqui 2 anos - persona nom grata.

  • joao | Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020, 19h13
    2
    2

    Parabéns PSDB pela decisão.

PETISMO RACHADO

Lúdio busca assinaturas para bater chapa com Barranco ao Senado

Por 27/02/2020, 18h:32 - Atualizado: 03h atrás

ludio cabral 680

Lúdio Cabral espalhou nos últimos dias que não tinha pretensão de concorrer ao Senado, mas destacou assessores e vários correligionários para o trabalho de coleta de assinaturas, com vistas a se inscrever amanhã.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Kleber Amorim | Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020, 22h03
    0
    0

    Caro Romilson, não sei quem é tua fonte, mas infelizmente mais uma vez ela está equivocada. Lúdio em nenhum momento se colocou à frente para essa disputa. Ao contrário disso, várias tendências/coletivos do interior do Partido, assim como vários setores da sociedade, sindicatos, categorias, é, até mesmo outros líderes e partidos de centro e de esquerda entendem que o nome que reúne as melhores condições, neste momento, para enfrentar essa disputa com a direita conservadora, é o nome do companheiro Ludio. Portanto, não é o deputado que designou ninguém, nós nos achamos no direito, enquanto cidadãos e filiados, de propor o melhor nome para esse embate de características de disputa nacional. "O melhor candidato deve ser escolhido pela sua base, e não o contrário". A partir daí cabe à cúpula do Partido decidir o que realmente quer pra si, para seu futuro e da classe trabalhadora do estado. Grande abraço!

Após falta de luz, ausência de Taques vira piada: "cortou os fios"

Por 27/02/2020, 16h:00 - Atualizado: 03h atrás

Andhressa Barboza

cupula_psdb_680

A ausência do ex-governador Pedro Taques no evento, que marcou o lançamento de Nilson Leitão como pré-candidato ao Senado, gerou até piada interna.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • José Roberto | Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020, 18h01
    1
    4

    TA AI UM REPRESENTATIVIDADE QUE O NORTÃO PRECISA

Efeito-Senado

Com Fávaro, outros desembarques do PSD do Governo Mauro

Por 27/02/2020, 14h:35 - Atualizado: 05h atrás

Alair Ribeiro

carlos favaro 680

Além de Carlos Fávaro, os principais indicados do PSD devem deixar o Governo Mauro Mendes.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2499