Blog do Romilson Cuiabá, 06 de Junho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

9 operações marcaram 2016; empresários, políticos e ex-secretários atrás das grades

Por 29/12/2016, 14h:53 - Atualizado: 31/12/2016, 09h:16

selo_retrospectiva2016

O ano de 2016 foi marcado por várias operações policiais que atingiram tanto a Gestão Silval Barbosa (PMDB) quanto a de Pedro Taques (PSDB). Durante as ações, “figurões” políticos e empresariais foram parar na cadeia. Dando sequência às investigações da Operação Sodoma 1, deflagrada em setembro de 2015, que resultou na prisão de Silval e dos ex-secretários da Casa Civil Pedro Nadaf (em liberdade) e da Fazenda Marcel de Cursi, ao menos nove operações trouxeram à tona novos casos de corrupção no Estado.

Em 1º de fevereiro deste ano, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a Operação Seven, que resultou na segunda prisão de Silval e de Nadaf. Na ocasião, também foram presos o ex-presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) Afonso Dalberto (prisão domiciliar) e o ex-secretário-adjunto de Administração José de Jesus Cordeiro (em liberdade). Ao médico Filinto Corrêa da Costa, proprietário da área negociada com o Estado, foi imposto o uso da tornozeleira eletrônica.

A investigação apontou que o procurador aposentado Chico Lima teria recebido R$ 7 milhões, em 2014, pela venda de parte de uma área que já havia sido adquirida pelo governo. Um decreto, assinado por Silval, teria originado a suposta fraude. Ao todo, nove foram denunciados.

Reprodução

montagem_politicos_presos.jpg

Ex-governador Silval Barbosa, ex-secretários Pedro Nadaf, Permínio Pinto e empresário Alan Malouf

Em 11 de março foi deflagrada a Operação Sodoma 2, que apura a aquisição de um terreno por R$ 13 milhões, localizado na avenida Beira Rio, em Cuiabá. A compra teria sido feita com parte dos cheques repassados como pagamento de propina do empresário João Batista Rosa, delator da Sodoma 1, que apurou fraudes na concessão de incentivos fiscais no Estado.

Nesta fase da operação também foram presos Nadaf, o ex-secretário de Administração e do MT-PAR César Zílio (em liberdade), Marcel de Cursi, a ex-conselheira fiscal do MT Fomento Karla Cecília (solta com tornozeleira) e do proprietário da Consignum Willians Paulo Mischur (solto), que fez acordo de delação premiada e citou a participação de Silval e do ex-chefe de gabinete Sílvio Correa, além de Pedro Elias ex-secretário de Administração, no esquema.

Em 15 de março, o ex-governador conseguiu a liberdade referente à prisão da Sodoma 1. Contudo, no dia 22 do mesmo mês, foi deflagrada a Sodoma 3, que resultou em mais uma prisão de Silval, bem como as de Pedro Elias e Silvio Correa.

Depois disso, Pedro Elias firmou um acordo de colaboração premiada com o MPE e citou a suposta participação do filho do ex-governador, Rodrigo Barbosa, no esquema. Com isso, Rodrigo foi preso em 25 de abril, em um desdobramento da Sodoma 3, e solto em 1º de junho após pagar fiança de R$ 528 mil. Um dia depois de Silval ser preso na Sodoma 3, o ex-governador recebeu a liberdade na Seven.

Apontado como líder de 3 esquemas, Silval completa hoje 1 ano de prisão

Em 26 de setembro, a Defaz lançou a Sodoma 4, e mais uma vez Silval recebeu ordem de prisão. Também tiveram a prisão decretada Marcel de Cursi, Arnaldo Alves, Silvio Correia Araújo e Valdir Piran (solto). Chico Lima foi preso por mandado preventivo no Rio de Janeiro, por policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Esta etapa apura o suposto desvio de dinheiro realizado por meio de três desapropriações milionárias pagas pelo ex-governador, em 2014.

Nessa ocasião, foram conduzidos coercitivamente Valdir Piran Junior, Eronir Alexandre, Marcelo Malouf, José Mikael Malouf, Willian Soares Teixeira, além do cumprimento de buscas e apreensão em residências e empresas dos investigados. Nesse período, o Buffet Leila Malouf foi alvo de busca e apreensão.

Rêmora

A primeira fase da Rêmora, que apura um esquema de fraude na competitividade em licitações da secretaria estadual de Educação, foi deflagrada em 3 de maio. À época, foram cumpridos 39 mandados entre busca e apreensão, coercitiva e prisão, sendo que entre os presos estavam os servidores da Seduc Fábio Frigeri, Wander Luiz dos Reis e Moisés Dias da Silva, além do empresário Giovani Belatto Guizardi, todos já em liberdade. O ex-governador Moisés Feltrin e Joel de Barros Fagundes Filho foram presos por porte ilegal de arma e obtiveram a soltura.

Em 24 de maio, foi recebida a denúncia do Gaeco contra 22 pessoas, entre servidores e empresários, pelos crimes de constituição de organização criminosa, formação de cartel, corrupção passiva e fraude a licitação.

Permínio foi preso na segunda fase da Rêmora, denominada Locus Delicti, deflagrada em 20 de julho e naquele mesmo mês passou a constar no rol de denunciados, assim como Juliano Jorge Haddad, por meio de um aditivo da denúncia.

No último dia 14, foi decretada a prisão preventiva do empresário Alan Malouf, dono do buffet Leila Malouf, na 3ª fase da Operação Rêmora, denominada "Grão Vizir". Alan foi citado na delação premiada do empresário Giovani como financiador do suposto caixa 2 da campanha do governador Pedro Taques (PSDB), em 2014. O empresário teria tentado recuperar o dinheiro com fraudes na secretaria.

Mário Okamura

quadro_opera_.jpg

A Polícia Civil e o Gaeco desencadearam operações no ano que resultaram em prisões significativas

Um dia depois, em audiência na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Permínio admitiu que as denúncias contra são parcialmente verdadeiras. Disse que seu único erro foi ser omisso. “E aí veio meu grande erro, meu grande pecado, que foi a omissão. Eu permiti que eles fizessem o que fizeram. Permiti que iniciassem esse trabalho de contato. Mas chamei a atenção deles para que tivéssemos cuidado, não permitira que houvesse sobrepreço”.

Quatro dias depois, a juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá Selma Arruda determinou a substituição da pena do ex-secretário de regime fechado para domiciliar com uso de tornozeleira.

Panacéia

O Gaeco deflagrou em 27 de outubro a Operação Panaceia, em parceria com a 1º Promotoria de Justiça Cível de Chapada dos Guimarães. O objetivo da ação foi desmantelar um esquema de possível fraude em licitação para compra de medicamentos, sem notas fiscais, para abastecer a rede pública. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na sede da secretaria municipal de Saúde, na prefeitura, em um hospital, nos postos de saúde da zona urbana e rural e na sede da empresa Adilvan Comércio e Distribuição LTDA, na Capital.

Depoimentos bomba

Um mês antes da Sodoma 1 completar um ano, em 15 de agosto, Pedro Nadaf confessou a participação no esquema. Em audiência na 7ª Vara Criminal, o ex-secretário pediu desculpas à população mato-grossense pelos “erros graves que prejudicaram muitas pessoas”. Nadaf admitiu ter participado de uma organização criminosa composta por ele, o também ex-secretário estaudal Marcel de Cursi, a ex-funcionária da Fecomércio, Karla Cecília de Oliveira Cintra, e o procurador aposentado Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, conhecido como Chico Lima.

Nadaf confirma esquemas para pagar campanhas e coloca Silval como "chefe"

Outro que adotou a linha da confissão foi José Riva. Em 15 de abril deste ano, ele fez graves revelações contra vários deputados estaduais ao confessar ter indicado contas para depósito da propina cobrada para liberar o pagamento R$ 9,4 milhões, referente à dívida que a Assembleia tinha com o banco HSBC. “Estou extremamente arrependido”, disse à época.

Delações

O empresário Giovani Belatto Guizardi firmou acordo de delação premiada com o MPE e deu detalhes do esquema de fraudes de licitações da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), no qual ele é apontado como um dos líderes. Às autoridades, ele relatou que o esquema tinha um núcleo político que era integrado pelo deputado estadual Nilson Leitão (PSDB), que também refutou a acusação.

Postar um novo comentário

RUMO À APOSENTADORIA

Ex-deputado vai "arrastado" pra sala

Por 05/06/2020, 20h:02 - Atualizado: 06h atrás

ellene lima 680

Aos 65 anos e já cansadão, Eliene Lima, que voltou à sala de aula após quase 30 anos de vida pública, estava indo arrastado para o IFMT, onde é lotado como professor de matemática, até antes da pandemia. 

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Juca | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 21h42
    5
    0

    Esse tem histórico de m...

  • Mário Figueiredo | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 21h31
    5
    0

    He Mato Grosso....mais um que se deu bem!!!!

  • José Eduardo | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 20h16
    5
    1

    Outro mestre da demagogia.

MORTE PREMATURA

1º exame em Adriano dá negativo para Covid-19

Por 05/06/2020, 12h:42 - Atualizado: 05/06/2020, 12h:45

adriano silva 680

O exame feito em Cáceres em Adriano Silva, que faleceu na última quarta (4), deu negativo para Covid-19.

Postar um novo comentário

PRECAUÇÃO

Governador deixa residência para fazer exame e nega viagem para SP

Por 05/06/2020, 11h:52 - Atualizado: 05/06/2020, 12h:26

mauro mendes 680

O governador Mauro Mendes, por meio da Secretaria de Comunicação, assegura que continua em casa e desmente a informação de que teria viajado a São Paulo, nesta madrugada, para continuar tratamento contra coronavírus no hospital Sírio-Libanês.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Mauro | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 21h39
    3
    1

    Num momento de dificuldades pelo qual todos nós estamos passando na minha opinião faz-se necessário todo órgão de impressa ter cuidado e checar primeiro a informação antes de divulgá-la, sob pena de produzir e publicar algo inverídico o que de nada contribui no momento atual

  • Eve | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 17h16
    22
    3

    Vocês publicaram que ele tinha viajado para Sao Paulo se tratar no Sírio. Qual é a noticia verdadeira ? Ou voces espalham FAKES NEWS?

  • fabinn | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 14h39
    30
    2

    Isso ai governador, não lhe desejo mal, porém, peço que mostre a qualidade dos hospitais públicos em Cuiabá. Por favor, não pensem errado sobre minha opinião, mas será que o governador iria para o Metropolitano? Santa Casa? Mostre que confia no serviço desses hospitais sr governador. Por favor, eu peço perdão pela fala, não desejo mal de ninguém, não estou usando a doença do governador, só uma curiosidade minha. Desejo melhoras ao nosso chefe de estado.

PROCESSO ELEITORAL

Mesmo sob pandemia, reitor da UFMT já convoca Colégio Eleitoral

Por 04/06/2020, 20h:43 - Atualizado: 04/06/2020, 20h:48

evandro ufmt 680

Mesmo com as atividades da UFMT suspensas por causa da pandemia, o reitor Evandro Soares da Silva, que já se movimenta pela recondução ao cargo, convocou reunião do Colégio Eleitoral Especial.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Antonio Carlos jaudy | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 09h47
    5
    1

    Quero saber quem disse que ele é candidato único? Quero saber se consulta a instituição se faz através de uma Live? Se esse pleito não tiver transparência, justiça e legalidade será motivo de demanda jurídica e responsabilização dos que não cumprirem os ditames legais. A professora Danieli Backes é também candidata e está muito bem cotada quero ver se o nome dela não irá constar da lista tríplice.

  • DANIELI BACKES | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 09h34
    3
    3

    Antônio, quem é você que fala em nome da UFMT? De onde parte sua informação de que os pre-candidatos retiraram sua candidatura? E esse consenso, foi construído como? Quando a comunidade interna da UFMT foi consultada a respeito?

  • DANIELI BACKES | Sexta-Feira, 05 de Junho de 2020, 09h30
    3
    1

    Antônio, esse consenso foi construído como? Quando a comunidade interna da UFMT foi consultada a respeito?

ANTES E DEPOIS

Prefeito de Cáceres agora elogia Adriano; pura falsidade assista

Por 04/06/2020, 15h:46 - Atualizado: 04/06/2020, 16h:43

francis maris 680

O prefeito de Cáceres Francis Maris, que desde a campanha de 2016 vinha fazendo ataques e denúncias contra Adriano Silva, gravou um vídeo, classificando o ex-adversário político de "líder", de "filho ilustre de Cáceres", para quem prestou grande serviço, seja junto à comunidade acadêmica, como professor e reitor da Unemat, seja pelos trabalhos prestados na região.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Claudomiro | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 19h00
    11
    2

    Politicamente nunca fui fã dos dois como politico, mas inoportuno e falso e esse comentário do rdnews.

  • O cara | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 17h04
    17
    1

    Adversário político não é inimigo pessoal. Cada comentário.

DESENVOLVIMENTO

Um pool de novas indústrias em Primavera; 7 anunciam fábricas

Por 04/06/2020, 12h:09 - Atualizado: 04/06/2020, 20h:57

primavera do leste vista a�rea 680

No ranking de quinta economia do Estado e com quase 100 mil habitantes, Primavera do Leste está recebendo sete novas indústrias, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, agravada com crises sanitária e econômica em praticamente todo o mundo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Reginaldo | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 22h03
    3
    0

    A posição geográfica, sócio econômica e malha viária já conta muito como grandes atrativo, mas isso não tira o mérito da administração local. Parabéns.

  • Francisco Assis roo | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 13h17
    15
    1

    é isso mesmo Léo busca emprego e renda para essa cidade bonita e pugante que vc está tendo a oportunidade de administrar não fica nessa só de fazer praça e coisa e tal igual um prefeito que eu conheço na nossa região

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2553